ARTIGOS


Incidência de ruminite e abscessos hepáticos em bovinos Nelore confinados com dietas contendo óleo funcional ou monesina sódica e diferentes níveis de Fibra

Autores
Paulo César da Silva Santos, Laura Branco Toseti, Elaine Magnani, Danilo Domingues Millen, Renata Helena Branco

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar a incidência de ruminite e abscessos hepáticos em bovinos Nelore confinados com dietas contendo óleo funcional ou monensina sódica e diferentes níveis de fibra. Para tanto, 70 bovinos Nelore machos não castrados foram distribuídos em baias individuais. Utilizou-se delineamento em blocos casualizados, com arranjo fatorial 3 x 2 + 1: três níveis de fibra (6, 9 e 15% de FDNf), dois tipos de aditivos (óleo funcional (OF) e monensina sódica (MON)) e um controle (CON). Os tratamentos foram: T1: CON 15% de FDNf, T2: OF 6% de FDNf, T3: OF 9% de FDNf, T4: OF de 15% FDNf, T5: MON de 6% FDNf, T6: MON 9% de FDNf e T7: MON 15% de FDNf. As avaliações de rúmens e fígados foram realizadas pós-abate. Não houve efeito dos aditivos e dos níveis de fibra sobre a incidência de ruminite (P ≥ 0,05), evidenciado pela semelhança entre tratamentos. Reduzidos casos impossibilitaram analisar estatisticamente os abscessos hepáticos, sendo expressos em porcentagem: T1: CON 15% de FDNf com 10%, T3: OF 9% de FDNf com 10%, T6: MON 9% de FDNf com 20% e T7: MON 15% de FDNf com 10%. Assim, não foi possível saber a eficácia dos aditivos em dietas com 6, 9 e 15% de FDNf na prevenção de ruminite e abscessos hepáticos, sendo isto reflexo de outros ajustes no manejo nutricional. Por isso, outros estudos são necessários para confirmar o OF como potencial de substituto da MON.

Palavras-chaves: aditivo, fibra, disfunção digestiva, bovinos de corte.

Fonte: CONGRESSO INTERINSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 10., 2016.


Íntegra (PDF)

Veja todos os artigos



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir