Avaliação de resistência e susceptibilidade a nematódeos gastrintestinais em ovelhas a pasto

  • F. F. S. Roberto Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Macaíba, RN
  • V. Lima Junior Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Macaíba, RN
  • A. L. C. Gurgel Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Macaíba, RN
  • W. A. Saraiva Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Macaíba, RN
  • Y. M. O. Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Macaíba, RN
  • L. R. C. Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Macaíba, RN
  • L. A. C. Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Macaíba, RN
  • A. C. Teixeira Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Macaíba, RN

Resumo

Objetivou-se identificar matrizes mestiças Dorper X Santa Inês resistentes, resilientes e susceptíveis a endoparasitoses sob regime de pastejo. O experimento foi realizado na Fazenda Lanila Agropecuária, localizada no município de Ceará Mirim- RN. O período experimental foi de onze de abril de 2016 ao dia vinte e dois de agosto de 2016. No decorrer desses quatro meses foram realizadas nove coletas. Foram utilizadas 111 matrizes ovinas, os dados coletados dos animais foram: peso vivo (Kg), avaliação do escore de condição corporal (ECC), avaliação do grau de Famacha© (FAM), contagem de ovos por gramas de fezes (OPG), identificação das larvas infectantes (coprocultura), avaliação de parâmetros hematológicos (EOS, eosinófilos; RBC, contagem de eritrócitos; HGB, hemoglobina; HCT, hematócrito). Na coprocultura a prevalência foi de 97% de Haemonchus contortus. Os animais classificados como resistentes apresentaram maior peso e não houve diferença significativa para a variável ECC. Já nos susceptíveis foi observado maior grau de Famacha© e contagem de OPG. O OPG apresentou correlação com as variáveis RBC, HGB e HCT e com a maior parte das variáveis, acompanhado também pelo grau de Famacha©. Não foi observado correlação entre OPG e o FAM. Foi possível avaliar a resistência e susceptibilidade a endoparasitas em ovelhas Santa Inês x Dorper em regime a pasto, sendo a maioria classificada como susceptível (64%), seguido dos animais resistentes (34%).

Publicado
30-04-2018
Como Citar
Roberto, F., Lima Junior, V., Gurgel, A., Saraiva, W., Silva, Y., Silva, L., Silva, L., & Teixeira, A. (2018). Avaliação de resistência e susceptibilidade a nematódeos gastrintestinais em ovelhas a pasto. Boletim De Indústria Animal, 75. https://doi.org/10.17523/bia.v75n1p44
Seção
SANIDADE ANIMAL