Avaliação de intervalos de tempo para registro do comportamento ingestivo de bovinos confinados individualmente

  • J. Aldrighi Instituto de Zootecnia, Centro APTA Bovinos de Corte, Sertãozinho, SP
  • R. H. Branco Instituto de Zootecnia, Centro APTA Bovinos de Corte, Sertãozinho, SP
  • J. N. S. G. Cyrillo Instituto de Zootecnia, Centro APTA Bovinos de Corte, Sertãozinho, SP
  • E. Magnani Instituto de Zootecnia, Centro APTA Bovinos de Corte, Sertãozinho, SP
  • C. F. Nascimento Instituto de Zootecnia, Centro APTA Bovinos de Corte, Sertãozinho, SP
  • M. E. Z. Mercadante Instituto de Zootecnia, Centro APTA Bovinos de Corte, Sertãozinho, SP
Palavras-chave: Bovinos de corte, frequência de alimentação, intervalo de registro, tempo de alimentação

Resumo

 O objetivo desse trabalho foi comparar o intervalo de tempo de registro de cinco minutos com quatro intervalos de tempo (10, 15, 20 e 30 minutos), para avaliação dos comportamentos comendo, ruminando, em ócio, em pé, apresentados por bovinos confinados individualmente. Foram utilizados 62 machos Nelore desmamados, confinados durante 112 dias. O comportamento foi registrado a cada 28 dias, durante 24h, por observações diretas com rota de amostragem scan e intervalos de registro de 5 minutos, para o cálculo das seguintes características: tempo de alimentação, tempo de ruminação, tempo em ócio, tempo em pé e frequência de alimentação. Foram comparados os intervalos de registro por meio de variâncias, correlações e médias das características. Observou-se para as características, tendência de aumento da variância residual à medida que o intervalo de tempo entre dois registros aumentou, com exceção da frequência alimentar, em que foi observada tendência de diminuição da variância residual com o aumento do intervalo de registro. As médias ajustadas para as medidas de comportamento ingestivo obtidas nos intervalos de registro de 5, 10, 15, 20 e 30 minutos não diferiram significativamente (P>0,05) entre si, com exceção de tempo de alimentação, que apresentou menor valor (P<0,05) no intervalo de registro de 30 minutos em comparação ao intervalo de 5 minutos. Observou-se que até o intervalo de registro de 15 minutos, as correlações com o intervalo de registro de 5 minutos podem ser consideradas altas. Entretanto, acima de 15 minutos de intervalo de registro, a correlação com o intervalo de registro de 5 minutos cai abruptamente, deixando claro que intervalos de registros superiores a 15 minutos são inadequados para estimar as características de comportamento ingestivo de bovinos avaliadas.

Referências

CARVALHO, G.G.P.; PIRES, A.J.V.; SILVA, R.R.; CARVALHO, B.M.A.; OLIVEIRA SILVA H.G.; CARVALHO L.M. Aspectos metodológicos do comportamento ingestivo de ovinos alimentados com capim-elefanteamonizado e subprodutos agroindustriais. Revista Brasileira de Zootecnia. v.36, p.1105- 1112, 2007. https://doi.org/10.1590/s1516-35982007000500017

GARY, L.A.; SHERRITT, G.W.; HALE, E.B. Behavior of Charolais cattle on pasture. Journal of Dairy Science, v.30, p.303-306, 1970. https://doi.org/10.2527/jas1970.302203x

GOMES, R.C.; SAINZ, R.D.; LEME, P.R. Protein metabolism, feed energy partitioning, behavior patterns and plasma cortisol in Nellore steers with high and low residual feed intake. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 42, p. 44-50, 2013. https://doi.org/10.1590/s1516-35982013000100007

KELLY, A.K.; MCGEE, M.; CREWS JUNIOR, D.H.; FAHEY, A.G.; WYLIE, A.R.; KENNY, D.A. Effect of divergence in residual feed intake on feeding behavior, blood metabolic variables, and body composition traits in growing heifers. Journal of Animal Science, v. 88, p. 109-123, 2010. https://doi.org/10.2527/jas.2009-2196

MARTIN, P.; BATESON, P. Measuring Behaviour. Cambridge, U.K: Cambridge University Press, 1993. 187p.

MENDES, E.D.M.; CARTENS, G.E.; TEDESCHI, W.E.; PINCHAK, W.E.; FRIEND, T.H. Validation of a system for monitoring feeding behavior in beef cattle. Journal of Animal Science, v. 89, p. 2904-2910, 2011. https://doi.org/10.2527/jas.2010-3489

MITLÖEHNER, F.M.; MORROW-TESCH, J.L.; WILSON, S.C. DAILEY, J.W.; MCGLONE, J.J. Behavioral sampling techniques for feedlot cattle. Journal of Animal Science, v.79, p.1189-1193, 2001. https://doi.org/10.2527/2001.7951189x

MONTANHOLI, Y.R.; SWASON, K.C.; PALME, R.; SCHENKEL, F.S.; MCBRIDE, B.W.; LU, D.; MILLER, S.P. Assessing feed efficiency in beef steers throught feeding behavior, infrared thermography and glucocorticoids. Animal Cambridge, v.4, p.692-701, 2010. https://doi.org/10.1017/s1751731109991522

NKRUMAH, J.D.; KEISLER, D.H.; CREWS, D.H.; BASARAB J.A.; WANG, Z.; LI,C; PRICE, M.A.; OKINE, E.K.; MOORE, S.S. Primary genome scan to identify putative QTL for feedlot growth rate, feed intake and feed efficiency of beef cattle. Journal of Animal Science, v. 85, p. 3170-3181, 2007. https://doi.org/10.2527/jas.2007-0234

SALLA, L.E.; MORENO, C.B.; FERREIRA, E.X.; FISCHER, V.; STUMPF, W.; SILVA, M.A. Avaliação do comportamento ingestivo de vacas Jersey em lactação: aspectos metodológicos. In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 36., 1999, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre: SBZ, 1999.

SILVA, R.R.; MAGALHÃES, A.F.; CARVALHO, G.G.P.; SILVA, F.F.; FRANCO, I.L.; NASCIMENTO, P.V.; BONOMO, P. Comportamento ingestivo de novilhas mestiças de holandês suplementadas em pastejo de Brachiaria. Aspectos metodológicos. Revista Electronica de Veterinaria, v.5, p.1-10, 2004.

WANG Z.; NKRUMAH, J.D.; LI, J; BASARAB, J.A.; GOONEWARDENE, E.K.; OKINE, E.K.; CREWS JR., D.H.; MOORE, S.S. Test duration for growth, feed intake, and feed efficiency in beef cattle using the GrowSafe System. Journal of Animal Science, v.84, 2289-2298, 2006. https://doi.org/10.2527/jas.2005-715

Publicado
31-08-2018
Como Citar
Aldrighi, J., Branco, R., Cyrillo, J., Magnani, E., Nascimento, C., & Mercadante, M. (2018). Avaliação de intervalos de tempo para registro do comportamento ingestivo de bovinos confinados individualmente. Boletim De Indústria Animal, 75. https://doi.org/10.17523/bia.2018.v75.e1412
Seção
PRODUÇÃO DE RUMINANTES

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##