Correlation among the main parameters of eggshell quality analysis of hen and quail eggs

Resumo

Utilizando 60 ovos de galinhas e 60 ovos de codornas, frescos foi conduzido um experimento na UFRRJ, que analisou a correlação entre as medidas de qualidade da casca desses ovos por meio das seguintes metodologias: gravidade específica, resistência à quebra, porcentagem de casca e espessura da casca. Para os ovos de galinha, a gravidade especifica demonstrou maior correlação (p<0,05) com a espessura da casca em comparação com as outras metodologias; a resistência à quebra se correlacionou melhor com a de porcentagem de casca e a porcentagem de casca, com a espessura desta estrutura. Em ovos de codorna, não houve correlação (p>0,05) entre a gravidade específica com as outras análises de qualidade de casca, ocorrendo somente correlação entre a resistência à quebra com porcentagem e espessura da casca, sendo essa correlação ligeiramente maior para a primeira em comparação com a segunda. Em ovos de galinha o método da gravidade especifica utilizado em granjas comerciais foi adequado para indicar uma boa qualidade de casca, em função de sua maior correlação com o método de espessura. Para ovos de codorna, o método da gravidade especifica necessita de adaptação na sua metodologia para a morfologia dos ovos dessa espécie.

Referências

ABDALLAH, A.G.; HARMS, R.H.; EL-HUSSEINY, O. Various methods of measuring shell quality in relation to percentage of cracked eggs. Poultry Science, v.72, p.2038, 1993. https://doi.org/10.3382/ps.0722038

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PROTEÍNA ANIMAL-ABPA. Relatório Anual 2017. São Paulo: ABPA, 2018. 69p.

BARBOSA, V.M.; BAIAO, N.C.; MENDES, P.M.M.; ROCHA, J.S.R.; POMPEU, M.A., LARA, L.J.C.; CARDOSO, D.M. Avaliação da qualidade da casca dos ovos provenientes de matrizes pesadas com diferentes idades. Arquivo brasileiro de medicina veterinária e zootecnia, v.64, p.1036, 2012. https://doi.org/10.1590/S0102-09352012000400033

BRASIL. Ministério da Agricultura e do Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal. Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal (R.I.I.S.P.O.A.). Aprovado pelo Decreto n. 30.691, 29/03/52, alterado pelos Decretos nº 1255 de 25/06/62, 1236 de 02/09/94, 1812 de 08/02/96 e 2244 de 04/06/97. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 1997, 241p.

HAMILTOM, R.M.G. Methods and factors that affect the measurement of egg shell quality. Poultry Science, v.61, p.2002, 1982. https://doi.org/10.3382/ps.0612022

HEMPE, J.K.; LAUXWN, R.C.; SAVAGE, J.E. Rapid determination of egg weight and specific gravity using a computerized data collection system. Poultry Science, v.67, p.902, 1988. https://doi.org/10.3382/ps.0670902

JÁCOME, I.M.D.T.; BORILLE, R.; ROSSI, L.A.; RIZZOTTO, D.W.; BECKER, J.A.; SAMPAIO, C. DE F.R. Desempenho produtivo de codornas alojadas em diferentes sistemas de iluminação artificial. Archivos de Zootecnia, v.61, p. 449. https://dx.doi.org/10.4321/S0004-05922012000300013

LEMOS, M.J.; CALIXTO, L.F.; SOUZA, D.; TORRES-CORDIDO, K.A., REIS, T.L., COELHO, L.; FILHO, C.A. Efeito de diferentes aditivos zootécnicos sobre a qualidade de ovos em duas fases produtivas da codorna. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Belo Horizonte, v.69, p. 751-760, 2017. https://doi.org/10.1590/1678-4162-9266

LEMOS, M.J.; CALIXTO, L.F.L.; FERNANDEZ, I.B.; DE MELO, I.A.; DE SOUZA, D. S. Peso, percentual e espessura de casca de ovos de codornas japonesas na faixa etária de 6 a 18 semanas. Revista Acadêmica: Ciência Animal, v. 10, p. 183-188, 2012. http://dx.doi.org/10.7213/academica.7696

LIMA, H. J. A.; BARRETO, S. L. T.; PAULA, E.; DUTRA, D. R. ; COSTA, S. L.; ABJAUDE, W. S. Níveis de sódio na ração de codornas japonesas em postura. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, Salvador, v.16, p.73, 2015. https://doi.org/10.1590/S1519-99402015000100009

MOLINO, A.B.; GARCIA, E.A.; GONÇALVES, H.C.; PELÍCIA, K.; BERTO, D.A.; SILVA, A.P. Avaliação de medidas de qualidade da casca dos ovos de poedeiras comerciais. In: APA-Congresso de Produção, Comercialização e Consumo de Ovos. São Pedro, SP: APA, 2009. p. 164.

MULLER, H.G.; TOBIN, G. Nutrición y Ciencia de los Alimentos. España: Editorial Acribia. 1986. 325p.

MUNIZ, J.C.L.; DE TOLEDO BARRETO, S.L.; DA SILVA VIANA, G.; DE SOUZA REIS, R.; RIBEIRO, C. L.N.; DE OLIVEIRA MENDONÇA, M.; MENCALHA, R. Desempenho e qualidade de ovos de codornas japonesas alimentadas com diferentes rações comerciais. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável, v.5, p.95, 2015. https://doi.org/10.21206/rbas.v5i1.318

OLIVEIRA, D.L.; DO NASCIMENTO, J.W.; CAMERINI, N.L.; SILVA, R.C.; FURTADO, D.A.; ARAUJO, T.G. Desempenho e qualidade de ovos de galinhas poedeiras criadas em gaiolas enriquecidas e ambiente controlado. Revista Brasileira de Engenharia Agricola e Ambiental, v.18, 2014. http://dx.doi.org/10.1590/1807-1929/agriambi.v18n11p1186-1191

PEREIRA, J.G.; OKUMURA, F.; RAMOS, L.A.; CAVALHEIRO, E.T.G.; NÓBREGA, J.A. Termogravimetria: um novo enfoque para a clássica determinação de cálcio em cascas de ovos. Química Nova, São Paulo, v.32, p.1661, 2009. https://doi.org/10.1590/S0100-40422009000600052

RAMOS, A.C.; MACIEL, W.C.; ANDRADA, A.D.; DE CASTRO TEIXEIRA, R.S.; CARBÓ, C.B. Efeito da idade da ave e do sistema de armazenamento sobre as propriedades físicas dos ovos de poedeiras semipesadas. PUBVET, Londrina, p. 956.

SANTOS, T.C.; MURAKAMI, A.E.; OLIVEIRA, C.A.L.; MORAES, G.V., STEFANELLO, C., CARNEIRO, T.V.; KANEKO, I.N. Influence of european quail breeders age one gg quality, incubation, fertility and progeny performance. Revista Brasileira de Ciência Avícola, v.17, p.49-56, 2015. http://dx.doi.org/10.1590/1516-635x170149-56

SHANAWAY, M.M. Quail production systems. Rome: Food and Agriculture Organization of the United Nations, 1994.134 p.

SILVA, F.H.A. Curso teórico-prático sobre técnicas básicas de avaliação de qualidade do ovo. Piracicaba, SP: ESALQ, 2004.

SILVA, J.D.T.; GRAVENA, R.A., MARQUES, R.H.V. K.; HADA, F.H.; MORAES, V.M. B.D.; MALHEIROS, R.D. Passionflower supplementation in diets of Japanese qualis at rearing and laying periods. Revista Brasileira de Zootecnia, Piracicaba, v.39, p.1530, 2010. https://doi.org/10.1590/S1516-35982010000700020

STADELMAN, W.J.; COTTERILL, O.J. Eggs Science and Technology. 4.ed. New York: Food Products Press, 1995.

TOLIK, D.; POAWSKA, E.; CHARUTA, A.; NOWACZEWSKI, S.; Cooper, R. Characteristics of egg parts, chemical, composion and nutritive value of japanese quail eggs - a Review. Folia Biologica, v.62, n.4, p.287, 2014. https://doi.org/10.3409/fb62_4.287

UNIVERSIDADE DE CAMPINAS - UNICAMP. Tabela Brasileira de Composição De Alimentos – TACO. 4.ed. Campinas: NEPA, 2011. p.161.

VIEIRA FILHO, J.A.; GARCIA, E.A.; OBA, E.; DOS SANTOS, T.A.; SILVA, A.P.; DE BRITTO MOLINO, A.; DE ARAÚJO BALDO, G.A. Índice produtivo e qualidade de ovos de galinhas poedeiras submetidas a diferentes métodos de debicagem. Pesquisa agropecuária brasileira, v.51, p.759, 2016. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-204X2016000600008

VOISEY, P.W.; HAMILTON, R.M.G. Sources of error in egg specific gravity measurements by the flotation method. Poultryscience, v.56, p. 1457, 1977. https://doi.org/10.3382/ps.0561457

Publicado
18-12-2019
Como Citar
Reis, T., Quintero, J. C., Moraes, J., Pizzolante, C., & Calixto, L. (2019). Correlation among the main parameters of eggshell quality analysis of hen and quail eggs. Boletim De Indústria Animal, 76, 1-6. https://doi.org/10.17523/bia.2019.v76.e1456
Seção
QUALIDADE DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL