NOTÍCIAS


16/09/2015

IZ realizou leilão em Sertãozinho e comercializou animais geneticamente melhorados

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo por meio do Instituto de Zootecnia (IZ/Apta) realizou no dia 10 de setembro, o já tradicional Leilão de Reprodutores e Matrizes Linhagem IZ, no Centro de Pesquisa em Bovinos de Corte – Estação Experimental do IZ em Sertãozinho e contou com a presença do titular da Pasta, Arnaldo Jardim; Orlando Melo de Castro, coordenador da Apta (Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios); Renata Helena Arnandes; Joslaine Gonçalves Cirillo, diretora do Centro Apta de Bovinos de Corte e Tiago Achcar, diretor jurídico da MSD Saúde Animal. O evento foi transmitido pelo Canal do Boi, durante o Programa Zebu para o Mundo. 

Os animais, provenientes do Programa de Melhoramento Genético, conhecidos como “Linhagem IZ, uma linhagem de peso”, são praticamente isentos de material genético externo e também apresentam evidente capacidade dos touros e matrizes em fornecer velocidade de crescimento e músculo nos bezerros. “O programa tem o objetivo de garantir animais com características de interesse econômico que favoreçam a produção sustentável e de qualidade. Os animais são resultantes de uma criteriosa seleção para ganho em peso, reconhecidos em todo o país”, afirma a diretora do Centro Apta de Bovinos de Corte, Joslaine Gonçalves Cirillo. A contribuição do IZ para a pecuária bovina nacional pode ser comprovada pelo aumento de produtividade e renda do produtor, impactando diretamente na produção de carne, já que boa parte do potencial genético do rebanho brasileiro nasceu das pesquisas do Instituto de Zootecnia, ressalta a pesquisadora. 


Desde a criação do programa, em 1978, foram comercializadas mais de um milhão e 500 mil doses de sêmen desse rebanho experimental”, afirmou Renata Arnandes, diretora do IZ. No ano passado, participaram do leilão 117 animais, reprodutores, matrizes e lotes comerciais. Em 2015, foram colocados à venda touros das raças Nelore, Guzerá e Caracu e matrizes das raças Nelore e Caracu, totalizando 119 animais. Estiveram presentes cerca de 200 pessoas, dentre pecuaristas, interessados na genética IZ, parceiros, além dos componentes da equipe do IZ. Destes, 31 eram compradores provenientes de diversos estados do país, que realizaram negócios da ordem de R$ 707 mil, o que corresponde a uma valorização de 44% em relação à edição anterior, destacou Renata. 

Para Orlando Melo de Castro, a pesquisa científica ganha sentido no momento em que os avanços podem ser partilhados com a sociedade. “Estamos transferindo tecnologia, dessa forma atendemos aos anseios daqueles que produzem alimentos para o mundo”, concluiu o coordenador da Apta.

Ao realizar o leilão de animais geneticamente melhorados, o Instituto de Zootecnia encerra um ciclo que se iniciou com os pesquisadores nos laboratórios. “Ao colocar esse pacote tecnológico à disposição do pequeno e médio produtor, a Secretaria de Agricultura atende às demandas do setor e reafirma o compromisso do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, em disponibilizar a melhor genética aos pecuaristas”, ressaltou o secretário Arnaldo Jardim. 

O médico veterinário José Geraldo Cândido, que já participa há mais de 20 anos dos leilões organizados pelo IZ, refere-se ao evento com “um clássico” que é aguardado ansiosamente pela comunidade. “É uma oportunidade única de adquirir animais que são frutos de um projeto de pesquisa, que passam por avaliação e tem preço compatível”, afirmou o veterinário, que comprou dois touros da raça Caracu para fazendeiros do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. 

Lourival França, que comprou 14 touros Nelore para o fazendeiro José Alberto Gimenez, afirmou que o leilão atendeu as expectativas quanto à qualidade e preço dos animais. Segundo ele, a fazenda Gimenez atua com engorda para gado de corte e os eventos do IZ são aguardados como o momento de realizar a reposição de touros. 

Sobre o convênio

Arnaldo Jardim aproveitou a reunião com os produtores, pesquisadores e técnicos para anunciar a parceria com a MSD Saúde Animal sobre Boas Práticas na Pecuária e na área de sanidade avícola, através da qual a empresa irá compartilhar dados e pesquisas com a Secretaria de Agricultura e levar capacitação aos produtores de leite do Estado de São Paulo. Essas ações contribuem para aumentar a qualidade sanitária e valorização do leite, agregando valor aos produtos, maior inovação e sustentabilidade aos produtores, afirmou Arnaldo Jardim. De acordo com o secretário, a parceria entre a Pasta e a empresa americana permitirá que o estado de São Paulo ofereça produtos mais saudáveis e baratos à população.

As tratativas para realização desse convênio iniciaram-se em fevereiro de 2015, quando um dirigente da MSD Saúde Animal procurou o secretário Arnaldo Jardim para oferecer o conhecimento que a empresa acumulou durante anos de trabalho atuando como consultora para grandes produtores, através de informações estratégicas que poderiam ser repassadas aos pequenos e médios produtores de leite através da realização de dias de campo. O secretário firmou a parceria por entender que a difusão de conhecimento, seja ele gerado no interior dos Institutos de Pesquisa ou por órgãos independentes, só pode beneficiar os produtores.


Por Nara Guimarães
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
Assessoria de imprensa
Telefone: (11) 5067-0069

Instituto de Zootecnia
Lisley Silvério
Tel.: (19) 3466-9434
lisley@iz.sp.gov.br

Veja todas as notícias



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir