#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul


NOTÍCIAS


16/11/2015

Avicultura ganha ainda mais força em Campinas com retomada de pesquisas no Instituto de Zootecnia

O Governo do Estado de São Paulo sabe da importância da avicultura para a balança comercial paulista, e brasileira, e reforçará as pesquisas na área com a retomada em Campinas dos estudos no setor de aves do Instituto de Zootecnia (IZ), da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. Ovos de galinha e aves geraram na região campineira R$ 1,8 bilhão em produção em 2014, de acordo com dados do Instituto de Economia Agrícola (IEA) da Secretaria.

A atividade na Região Administrativa (RA) de Campinas rendeu em 2014 R$ 150.028.476,04 em produção de ovos de galinha e R$ 1.652.937.472,26 de carne de frango, colocando o setor como o terceiro mais importante da agropecuária paulista e o maior do Estado em produção animal. Relevância reconhecida com pesquisas para aumentar produtividade e gerar renda. Empresas também já estão interessadas em parcerias para a realização de estudos na área de poedeiras e codornas. 

“A abertura de novas pesquisas no Instituto de Zootecnia representa a geração de mais inovações para o homem do campo, uma das principais recomendações do governador Geraldo Alckmin para nós da Secretaria. Vamos trabalhar muito para que a avicultura paulista continue sendo um dos setores mais importantes de nossa balança comercial”, avaliou o secretário Arnaldo Jardim.

A intenção de revitalizar a área dentro do Instituto partiu de sua diretora, Renata Branco Arnandes, que apoiou e incentivou a criação de uma equipe de aves e suínos, convidando os pesquisadores científicos Carla Cachoni Pizzolante, José Evandro de Moraes e Fabio Enrique Lemos Budiño. A retomada vem sendo feita desde junho deste ano e já rendeu a primeira pesquisa: “Indicadores comportamentais e fisiológicos do bem-estar de poedeiras leves em fase de produção alojadas em diferentes densidades e sua aplicação no sistema convencional”.

Aprovado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) de forma direta, sem correções, o estudo conta com recursos na ordem de R$ 200 mil que possibilitaram a aquisição de novos equipamentos, como gaiolas, bebedouros, ventiladores e o mais moderno aparelho para a avaliação de qualidade de ovos, conhecido como DET6000 Digital Egg Tester. Ele possui tecnologia japonesa e utiliza feixes paralelos de raio laser que garantem a eficiência, precisão e integridade dos dados coletados.

O projeto está sob a coordenação de Carla e será objeto de tese de doutorado do pesquisador José Evandro de Moraes, orientado por Adroaldo José Zanella, atualmente professor em Bem-Estar Animal pelo Departamento de Saúde Veterinária Preventiva (VPS) – FMVZ – USP.


De volta

O retorno da avicultura ao Instituto de Zootecnia se dá após 13 anos. Desde a criação do Decreto N. 46.488, de 8 de janeiro de 2002, que reorganizou a Apta, o IZ cessou suas atividades de pesquisa na área. Isso porque a Estação Experimental de Brotas ou “Posto de Avicultura”, até então pertencente ao Instituto, foi realocada ao novo órgão de pesquisa que foi criado e que passou a ser denominado Departamento de Descentralização do Desenvolvimento (DDD/Apta).

A região de Campinas, depois do município de Bastos, além de concentrar um grande número de indústrias de nutrição, medicamentos e equipamentos, ocupa uma posição estratégica no Estado e possui um grande número de produtores de ovos de galinha e de codorna. Eles são responsáveis por aproximadamente 30% da produção brasileira.

Aliado a isso, as indústrias de nutrição da região também trabalham com produtos para suínos, facilitando a multiplicação das pesquisas nesta área. Os estudos podem ser simultâneos aos de avicultura, ampliando o atendimento, resultando em melhorias substanciais na qualidade das pesquisas e publicações com suínos e aves.

Outro ganho é a contribuição dos pesquisadores da equipe de aves e suínos no fortalecimento das atividades no Laboratório de Tecnologia de Produtos de Origem Animal (TPOA), com a avaliação da qualidade de carne e de ovos. Essa atuação conjunta com outros profissionais está possibilitando a formação de uma ótima equipe de trabalho, complementando as linhas de pesquisa já existentes no Instituto e proporcionando opções de projetos em prol da avicultura.

Veja todas as notícias



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir