#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul


NOTÍCIAS


19/08/2016

IZ apresenta resultados dos projetos PIBIC no 10º Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica

O Programa Institucional de Iniciação Científica (Pibic) está centrado na iniciação científica de novos talentos em todas as áreas do conhecimento científico.

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Zootecnia (IZ), participou do 10º Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica – CIIC 2016, coordenado pela Embrapa Monitoramento por Satélite em Campinas (SP). O IZ apresentou cinco trabalhos científicos, um bolsista recebeu o Prêmio IZ. O CIIC 2016 foi uma realização conjunta da Apta Regional, dos Institutos de Pesquisa – Agronômico (IAC), Tecnologia de Alimentos (ITAL) e Zootecnia (IZ) –, e Embrapa Informática Agropecuária, Meio Ambiente, e Monitoramento por Satélite.

O Congresso tem por objetivo apresentar os resultados dos projetos de pesquisa desenvolvidos pelos bolsistas do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica (PIBIC) e Inovação Tecnológica (PIBITI) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), vinculados às instituições participantes. No total foram inscritos 120 projetos Pibic – 88 pôsteres e 32 apresentações orais. Após a apresentação dos trabalhos, a Comissão Científica de cada Organização premiou um bolsista com Projeto em destaque.

No IZ, o bolsista Rodrigo Pereira, orientado pelo pesquisador Aníbal Eugênio Vercesi Filho, recebeu o Prêmio IZ/Pibic, com a pesquisa sobre “Associação entre o nível de cortisol sérico e parâmetros fisiológicos ligados ao estresse térmico e temperamento em tourinhos da raça Gir Leiteiro”. Neste experimento foram utilizados 21 tourinhos da raça Gir Leiteiro, avaliados em Uberaba (MG).

No IZ, o bolsista Rodrigo Pereira, orientado pelo pesquisador Aníbal Eugênio Vercesi Filho, recebeu o Prêmio IZ/PibicRodrigo disse que o resultado do experimento em relação ao tempo de exposição ao sol e a temperatura não foram suficientes para alterações dos parâmetros fisiológicos, considerando que o Gir Leiteiro é uma raça zebuína adaptada ao clima tropical. “Já, o nível de cortisol (NC) foi maior no período da tarde, isso pode ser um indicativo de estresse térmico baixo”, explicou.

De acordo com Anibal, também, diretor do Centro de Pesquisa em Bovinos de Leite em Nova Odessa (SP), o resumo apresentado por Rodrigo, foi um piloto para o projeto financiado pela Fapesp – “Estudo de Características Ligadas ao Estresse Térmico em Touros Jovens da Raça Gir Leiteiro”. O trabalho iniciará com a coleta de dados durante o pré-teste dos tourinhos Gir Leiteiro, que ocorrerá em novembro deste ano.

Este projeto tem por objetivo estudar parâmetros fisiológicos e celulares em 70 touros da raça Gir Leiteiro, candidatos ao Programa Nacional de Melhoramento Genético da raça Gir Leiteiro (PNMGL), visando verificar a existência de variação individual dos animais expostos às condições de estresse térmico. “Com o avanço do aquecimento global, é cada vez mais importante projetos de pesquisa que possibilitem a seleção de animais nos programas de melhoramento animal, que apresentem tolerância ao calor. É buscar características para adaptação dos animais ao novo ambiente de produção, levantando os possíveis indicadores de estresse térmico”, afirmou Anibal.

A apresentação oral foi do experimento sobre “Perfil de ácidos graxos de vacas da raça Gir leiteiro em prova de produção de leite à pasto”, da bolsista Luiza Rocha Mangucci, orientada da pesquisadora do IZ, Lenira El Faro.

A composição lipídica do leite é justificada por questões econômicas, sendo assim, o retorno financeiro para o produtor pode ser maior, se os laticínios adotarem a bonificação por qualidade e também por aspectos nutricionais. “Estes fatores podem ser decisivos no momento da compra pelo consumidor, que prioriza a alimentação saudável, para isso o manejo estratégico é o melhor caminho para transformar a composição da gordura do leite”, enfatizou Lenira.

O trabalho faz parte do projeto financiado pela FAPESP com o tema “Estudo de características ligadas ao balanço energético e suas associações com características produtivas e reprodutivas em  primíparas da raça Gir Leiteiro”. Esse trabalho reúne pesquisadores da USP/Pirassununga, IZ, Unicamp, Epamig e associação (ABCGIL), além de alunos de mestrado do IZ.

Pôsteres

Mais quatro bolsistas participaram com projetos desenvolvidos no Centro de Pesquisa em Bovinos de Corte do IZ na unidade de Sertãozinho (SP) e em conjunto com o Centro de Pesquisa em Bovinos de Leite.

Paulo César da Silva Santos, orientado por Renata Helena Branco Arnandes, expôs o projeto “Incidência de ruminite e abscessos hepáticos em bovinos nelore confinados com dietas contendo óleo funcional ou monensina sódica e diferentes níveis de fibra”. Paulo explicou que vários índices zootécnicos de bovinos de corte, em confinamento, podem ser melhorados, por exemplo, o uso de maiores quantidades de concentrados na dieta de animais em terminação. “A falta de ajustes nutricionais é um fator que pode comprometer a saúde e o desempenho de bovinos confinados.”

“No trabalho foi empregada a nova tecnologia dos óleos funcionais, para manipular a fermentação ruminal, e diminuir a incidência de acidose ruminal, fortemente associada por flutuações no consumo da dieta, ruminite e abscessos hepáticos”, detalhou Paulo César.

O poster sobre “Efeito do peso ao parto sobre a produção de leite e seus constituintes em vacas da raça Gir”, da aluna Luara Afonso de Freitas, teve a orientação da pesquisadora Claudia Cristina Paro de Paz.  O trabalho procurou avaliar se o aumento no peso da vaca ao parto influenciava a produção de leite, visando fornecer subsídios para o programa de avaliação genética de animais da raça Gir.

De acordo com Luara, as vacas de leite sofrem alterações fisiológicas no decorrer de sua vida útil que refletem na capacidade de produção de leite e, consequentemente, em suas habilidades maternas. Fatores como idade e o peso da vaca ao parto influenciam as características produtivas dos animais.

Luara disse que o peso influenciou a produção de leite até os 100 dias e o percentual de proteína em cada grupo de idade. “Desta forma, o produtor deverá levar em consideração o peso da vaca ao parto, nos modelos utilizados para predição dos valores genéticos em bovinos leiteiros.”

Já Patricia Baltagim Zacheo, expôs o tema “Efeito do sistema de refrigeração na cinética espermática e integridade de membrana plasmática de sêmen bovino”, sob a orientação do pesquisador Fabio Morato Monteiro. Foram utilizados 25 ejaculados de oito touros da raça Nelore. De acordo com a bolsista, o ritmo de refrigeração pode diminuir o choque térmico e seus danos às células espermáticas.

Os resultados na criopreservação podem ser melhorados utilizando-se curvas de refrigeração mais lentas e homogêneas. “Em virtude disso, foram testados cinco diferentes sistemas de refrigeração e não foi observado diferença na motilidade total, motilidade progressiva e nos parâmetros da cinética espermática entre os diferentes sistemas de refrigeração”, declarou Patricia.

“A quantidade de espermatozoides com integridade de membrana plasmática e acrossomo íntegros também não apresentou diferença entre os sistemas de refrigeração”, afirmou a estudante.

Pibic - IZ

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do IZ visa propiciar o engajamento de alunos de graduação em projetos de pesquisa conduzidos na própria instituição – Unidades Nova Odessa/SP e Sertãozinho/SP.

O Programa proporciona ao bolsista, a aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa, e o estimulo ao desenvolvimento do pensar cientificamente e da criatividade, diante das condições criadas pelos problemas e soluções da pesquisa, ampliando o acesso e a integração do estudante à cultura científica.

Coordenadora do Programa Pibic-IZ, Maria Eugênia Zarlotti MercadanteDe acordo com Maria Eugênia Zerlotti Mercadante, coordenadora do Programa, as atividades contribuirão como instrumento de melhoria do preparo profissional, despertando vocações científicas, além de estimular o envolvimento dos estudantes em projetos.

“A atividade possibilita contato com a área de pesquisa científica e tecnológica, e instiga a criatividade e o contato com os métodos científicos, capacitando e estimulando os alunos a prosseguir os estudos em programas de pós-graduação stricto sensu”, detalhou Mercadante.

Para a próxima vigência 2016/2017, foram concedidas oito bolsas de iniciação científica para o IZ, atendendo alunos de graduação, de acordo com os termos de Resolução Normativa do CNPq, divulgada de julho a agosto de 2016. A bolsa tem a duração de 12 meses, com início no 1º dia de agosto.

O Pibic contribuirá para a formação de recursos humanos para a pesquisa, permitindo aos discentes condições para o desenvolvimento de atividades de iniciação científica que possibilitará o domínio de processos e métodos gerais e específicos de investigação, e análise e atuação na área de conhecimento acadêmico profissional.

Os resumos expandidos e resumos simples serão publicados nos Anais do evento e disponibilizados em www.cnpm.embrapa.br/projetos/ciic2016/anais2016.html. Mais informações sobre como se inscrever, acesse o link Pibic no site do IZ www.iz.sp.gov.br.

As fotos do CIIC 2016 estão disponíveis em  www.flickr.com/photos/145971878@N08/page5


Por Lisley Silvério

Informações
Assessora de Imprensa
Secretaria de Agricultura e Abastecimento SP
Instituto de Zootecnia
Fone: (19) 3466.9434
E-mail: lisley@iz.sp.gov.br
www.iz.sp.gov.br

 

Veja todas as notícias



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir