NOTÍCIAS


17/06/2019

Estado de São Paulo incentiva o desenvolvimento de projetos inovadores de pesquisa em nutrição e genômica animal

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Zootecnia (IZ/Apta), recebeu os primeiros aprovados da bolsa Jovem Pesquisador da FAPESP, vinculado ao Plano de Desenvolvimento Institucional de Pesquisa (PDIP) na área de Nutrição Aplicada a Produção de Bovinos de Corte com pesquisas em sistemas “in vitro” e Genômica Animal na área estratégica Produção Sustentável da Carne. Os pesquisadores desenvolverão os trabalhos, que contam com um fomento de mais de R$ 2 milhões, no Centro Avançado de Pesquisa de Bovinos de Corte, unidade IZ em Sertãozinho/SP. 

Jovens Pesquisadores do IZ - Nedenia Bonvino Stafuzza e Eduardo Marostegan de PaulaO Jovem Pesquisador, Eduardo Marostegan de Paula, desenvolverá a nova linha de pesquisa da instituição com o tema “Efeito do aumento dos níveis de proteína não degradada no rúmen em dietas para bovinos de corte - Implantação de sistemas “in vitro” (Fermentadores de fluxo contínuo e de produção de gases) para estudos de ruminantes”. Um dos objetivos do projeto é implantar o sistema de fermentação contínua no Laboratório de Fermentação Ruminal e Nutrição de Bovinos de corte. A vinda do jovem pesquisador colocará o Instituto de Zootecnia, órgão vinculado a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA/SAA), como uma das dez únicas instituições mundiais que possuem um equipamento deste porte. 

O pesquisador Eduardo aprovou um auxílio à pesquisa junto a FAPESP de R$ 1.310.610,80, para desenvolver pesquisas na área de Nutrição de Ruminantes, juntamente com a pesquisadora do IZ Renata Helena Branco Arnandes. Ele é graduado em Zootecnia e mestre em Produção Animal pela Universidade Estadual de Maringá, doutor em Animal and Rangeland Sciences pela University of Nevada, e pós-doutorado no Departament de Animal Sciences da University of Florida, Gainesville, EUA.

O desenvolvimento do projeto, segundo a diretora do Centro de Corte, Joslaine Noelly dos Santos Gonçalves Cyrillo, é de grande relevância para Secretaria de Agricultura, “pois não haverá no Brasil um laboratório tão completo para estudos “in vitro” do ambiente ruminal”.

“Serão adquiridos equipamentos que possibilitam avançar no conhecimento básico dos processos digestivos em ruminantes, como fermentação ruminal, produção de gases e digestão intestinal”, detalha Joslaine.

Os equipamentos contribuirão nas pesquisas do projeto e, também, auxiliarão outros estudos e parcerias com outras instituições no Brasil e no exterior. A implantação no IZ, segundo Joslaine, irá gerar pesquisas de grande impacto na comunidade científica, criando novas tecnologias que poderão contribuir com a pecuária nacional e internacional, atual e futuramente. “Poucos laboratórios no mundo têm estas ferramentas disponíveis”, enfatiza.

O Segundo projeto aprovado é da pesquisadora Nedenia Bonvino Stafuzza que desenvolverá estudos de Genômica Animal na Produção Sustentável da Carne, no Laboratório de Genômica Animal do Centro de Bovinos de Corte do Instituto de Zootecnia. Este projeto conta com a participação da pesquisadora Claudia Cristina Paro de Paz.

Para este projeto foi aprovado pela FAPESP um auxílio de R$991.574,21 e U$104.307,04 para desenvolver estudos relacionados à identificação de biomarcadores para eficiência alimentar, termotolerância e resistência a carrapatos em bovinos da raça Caracu. A pesquisadora é graduada em Ciências Biológicas e mestre em Genética pela Unesp/IBILCE, doutora em Genética e Melhoramento Animal pela Unesp/FCAV, e realizou pós-doutorados em Genômica Animal pela UNESP/IBILCE e UNESP/FCAV, University of Georgia e no Instituto de Zootecnia.

O projeto conta com a participação de pesquisadores associados de diversas áreas do conhecimento, de renomadas instituições nacionais e internacionais.

A diretora do Centro de Corte ainda destaca que embora o IZ possua um consolidado grupo de pesquisa na área de Genética e Melhoramento Animal, o amplo conhecimento da pesquisadora Nedenia em Biologia Molecular e Genômica – estrutural, funcional e comparativa – permitirá agregar novos conhecimentos às pesquisas em andamento no Instituto e na criação de novas propostas para impulsionar a investigação  de processos biológicos complexos em bovinos sob a ótica da genômica”, completa Joslaine.

Programa Jovem Pesquisador Fapesp

A finalidade do Programa Jovens Pesquisadores em Centros Emergentes é estimular a criação de oportunidade de trabalho, em condições competitivas internacionalmente, para jovem pesquisador ou grupo de jovens pesquisadores com experiência internacional demonstrada em pesquisa após a conclusão do doutorado.

O Jovem Pesquisador também irá auxiliar na orientação e coorientação de alunos, colaborar com outros pesquisadores do Instituto no desenvolvimento de projetos na Instituição sede, auxiliar na redação e revisão de trabalhos científicos do grupo de pesquisa e trabalhar em ações que visem à transferência de tecnologia e conhecimento.

A Bolsa Jovem Pesquisador – R$ 8.152,20 mensais e isenta de imposto de renda –, é financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e tem a duração de 24 meses.


Lisley Silvério (MTb. 26.194)
Assessora de Imprensa
Instituto de Zootecnia
Secretaria de Agricultura e Abastecimento SP
Fone: (19) 3476-0841
E-mail: lisley@iz.sp.gov.br
www.iz.sp.gov.br


Veja todas as notícias



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir