NOTÍCIAS


30/11/2009

IZ avalia Sistema de Identificação Eletrônica de Bovinos

O Instituto de Zootecnia (IZ/APTA), órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (SAA), firmou contrato com as empresas BML SOL Soluções Eletrônicas Ltda e a Planejar Brasil para o desenvolvimento e avaliação de um Sistema de Identificação Eletrônica de Bovinos.

 

O projeto, que recebe o apoio técnico e administrativo da Fundepag, irá avaliar a viabilidade tecnológica dos produtos das empresas parceiras em área de produção de bovinos de corte do IZ - Unidade de Recria e Engorda de Bovinos de Corte, em Nova Odessa (SP).

 

O coordenador do projeto, o pesquisador do IZ, João José Assumpção de Abreu Demarchi, diz que o projeto visa discutir e conscientizar o produtor rural sobre Rastreabilidade e a Certificação do produto final na cadeia produtiva da carne.

 

“A identificação animal, fator imprescindível para viabilizar a rastreabilidade, é ponto chave para futuras certificações de propriedades agropecuárias, visando a segurança alimentar, nichos de mercado, exportações e enfrentamento de barreiras não tarifárias sanitárias, sociais e ambientais”, detalha o pesquisador.

 

Para isso, Demarchi afirma, ainda, que o pecuarista precisa administrar adequadamente seu sistema de produção, visando não só a sua sustentabilidade técnica e econômica, mas também a social e a ambiental.

 

As pesquisas na área de produção de bovinos de corte, de forma sustentável, propiciarão sistemas de produção certificados, que irão possibilitar rastrear a origem dos produtos e garantir mercados internacionais, quebra de barreiras, uso racional dos recursos hídricos e redução da emissão de gases de efeito estufa (GEE), assunto este tão evidente nos dias de hoje. “Poderemos chegar ao cliente final com uma carne ecologicamente correta e com melhor preço na gôndola”, ressalta Demarchi.

 

De acordo com o pesquisador, para atender a exigências fitossanitárias de países importadores, os pecuaristas brasileiros têm tido dificuldades em eliminar um fator de produção sanitário elementar como a febre aftosa, e até mesmo doenças como brucelose e tuberculose (Programa Nacional de Combate e Erradicação de Brucelose e Tuberculose), situação que não pode ser mais admitida em sistemas de produção sustentáveis atuais.

 

“Até mesmo as inúmeras mudanças nas regras e estratégias do SISBOV – Sistema Brasileiro de Identificação e Certificação de Origem Bovina e Bubalina –, dificultaram e até desestimularam a sua adoção por parte dos pecuaristas, já que este assunto está estreitamente relacionado apenas com a exportação de carne bovina”, diz Demarchi.

 

Segundo o Conselho Nacional de Pecuária de Corte (CNPC), há uma grande preocupação com a criação de barreiras não tarifárias relacionadas a questões ambientais para exportação da carne brasileira, como a que já existe em relação à sanidade animal. Este fato desperta interesse e uma maior atenção, visando aglutinar pesquisadores que trabalham sobre o assunto e que se disponha a aumentar e organizar todo conhecimento disponível para enfrentar futuros questionamentos globais.

 

A identificação eletrônica de animais e o gerenciamento de rebanhos, conforme explica Demarchi, serão com certeza ferramentas básicas de administração destes sistemas de produção.
 
Empresas associadas ao projeto:
A BML SOLSOLUÇÕES ELETRÔNICAS é uma empresa licenciada sob uma PI (patente de invenção), que resultou em um produto de inovação tecnológica baseada em um completo sistema dispositivo e aplicativo eletrônico, de importantes ferramentas (soluções), imprescindíveis para o eficiente gerenciamento de rebanhos bovinos, otimizando o manejo no campo, e possibilitando assim, afirmarmos com total segurança que esta tecnologia disponibiliza procedimentos de trabalho de rastreabilidade de caráter invulnerável. Esta inovação tecnológica também atende aos padrões ISO 11784 e ISO 11785.
 
A PLANEJAR BRASIL é uma empresa com mais de 20 anos de atividade no agronegócio, que trabalha, desenvolve e fornece sistemas e soluções de gestão para o meio rural no Brasil e Mercosul. Alguns dos seus diferenciais as áreas de educação e treinamento em administração e gerenciamento rural bem como o desenvolvimento de sistemas específicos para a solução de problemas específicos de seus clientes. Pioneira no processo de rastreamento animal a Planejar desenvolveu em 1999 o primeiro sistema de rastreabilidade bovina brasileiro totalmente em ambiente web, o SIRB - Sistema integrado de Rastreabilidade Bovina. Desde 2002 atuando como empresa credenciada junto ao MAPA – Ministério da Agricultura Pecuária e Pesca, como certificadora do SISBOV. Atualmente a Planejar se posiciona como uma das maiores certificadoras desse mercado no Brasil com filiais nos estados do RS, MT, MS, PR, SP, GO e MG (www.planejar.com).
 
 

Assessora de Comunicação Institucional - IZ
LISLEY SILVÉRIO - Jornalista resp.
Fone: (19) 3466.9434 Fax: 3466.9413
E-mail:
imprensa@iz.sp.gov.br | lisley@iz.sp.gov.br
www.iz.sp.gov.br

 
Publicado desde 17/11/2009 
 

Veja todas as notícias



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir