NOTÍCIAS


21/01/2010

Prefeito de Nova Odessa recebe nova diretora do Instituto de Zootecnia (20/01/2010)

O prefeito de Nova Odessa, Manoel Samartin, recebeu nesta quarta-feira, 20 de janeiro, em seu gabinete, a visita da nova diretora geral do IZ (Instituto de Zootecnia), Maria Lucia Pereira Lima. A pesquisadora, que substituiu Paulo Bardauil Alcântara no comando de uma das principais instituições de pesquisa do Estado de São Paulo, já atuou no próprio IZ por dois anos, entre 1994 e 1995, e possui forte vínculo familiar com o instituto.

“Quando eu nasci, meu pai trabalhava na Estação Experimental de Sertãozinho, onde morei até meus 15 anos”, lembrou Maria Lucia, que foi acompanhada pela assessora de Pesquisas Claudia Cristina Paro de Paz. A reunião de apresentação foi acompanhada pela vice-prefeita Salime Abdo e pelo coordenador geral do município, José Antonio Merenda.

O prefeito desejou sucesso à nova diretora geral do IZ e salientou a colaboração mútua histórica entre Prefeitura e instituto. “Temos uma excelente parceria com o IZ. Recentemente, por exemplo, construímos, em parceria com o Estado, a nova ponte metálica sobre o Ribeirão Quilombo, nas proximidades do antigo matadouro. Também realizamos plantios de árvores de forma conjunta, fizemos a limpeza da represa da sede do IZ, de onde tiramos 200 caminhões de material, e ajudamos na substituição do alambrado externo da Avenida Carlos Botelho”, enumerou Samartin.

Mestrado
O prefeito demonstrou especial interesse no andamento da primeira turma de mestrado oferecida pelo IZ, desde o início de 2009. A instituição de pesquisa já está no segundo ano de sua primeira incursão no universo do Ensino, atendendo a quase 50 alunos no curso de Pós-Graduação stricto senso (ou seja, mestrado) em Produção Animal Sustentável.“São 28 alunos matriculados em 2009, mais 21 agora em 2010. O curso dura até 24 meses, mas esperamos que a primeira defesa de tese aconteça em meados deste ano”, afirmou assessora de Pesquisas Claudia Cristina, ressaltando que os alunos são oriundos de cursos de graduação em áreas como a Biologia, Zootecnia, Engenharia Agronômica e Veterinária, entre outras. O prefeito foi convidado a acompanhar a primeira banca.

Algas
Samartin ainda aproveitou a oportunidade para debater com as pesquisadoras o surgimento eventual de algas na Represa Recanto 1, onde é feita parte da captação de água bruta para tratamento pela Coden (Companhia de Desenvolvimento). Segundo Maria Lucia, é bastante provável que se trate de um evento pontual, causado pelo clima atípico durante 2009. “O aparecimento destas algas pode ter sido causado pelo clima totalmente atípico do ano passado. Choveu em épocas que não costumam chover, e em quantidades muito acima do normal”, explicou a diretora do IZ, sugerindo que a Prefeitura e a Coden entrem em contato com outro instituto de pesquisa também ligado à Apta (Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios), o de Pesca, para saber se há formas de controle biológico das algas que não afetem a captação.

Vagner Salustiano – 20 de janeiro de 2010
Informações à imprensa: (19) 3476-8604 – Assessoria de Comunicação
 
Este material é de domínio público e pode ser livremente aproveitado para fins de Comunicação Social
 
 
Publicado em 21/01/2010

Veja todas as notícias



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir