NOTÍCIAS


18/06/2010

Pesquisador Demarchi, do IZ, fala sobre a importância dos estudos de medição de metano em bovinos e também discute questões sobre sustentabilidade na Feicorte 2010

Pesquisador João José de Abreu Demarchi (IZ/APTA/SAA) falou sobre pecuária, mudanças climáticas e sustentabilidade em entrevista para o Blog da SAA durante a Feicorte 2010. Demarchi disse que os estudos desenvolvidos pelo IZ tem importância fundamental para mostrar as técnicas utilizadas pela instituição na avaliação de medição do metano produzido pelos bovinos, que hoje tem chamado bastante a atenção nas questões de aquecimento global.

 

O pesquisador mostrou a cápsula, o cabresto e a manta protetora para medir o gás que é produzido pelo processo de fermentação dentro do rumem.  Com o esta técnica, é possível conhecer a taxa de liberação do gás marcador que está sendo colocado dentro do rumem do animal e verificar qual é a taxa de liberação da emissão do metano que está saindo. A partir daí, o pesquisador consegue, dentro do tubo de PVC que é uma canga, obter o gás que está sendo exalado pela narina e pela boca do bovino.

 

Esse gás então é coletado, levado para dentro da canga, durante 24 horas. Após esse período, o pesquisador faz o calculo do metano que é exalado pelo ruminante. “É uma técnica que foi desenvolvida nos Estados Unidos, adaptada às condições do Brasil pela nossa equipe do Instituto e alguns outros pesquisadores, colegas da Embrapa, para poder medir esse gás aqui no Brasil”, afirmou Demarchi.

 

Sobre a questão da sustentabilidade, o pesquisador disse que é fundamental o conhecimento técnico muito mais amplo que tem envolvido a cadeia produtora. “Só o quesito gases do efeito estufa, que é um ponto dentro do sistema em relação a questões ambientais, eu tenho um gás que é negativo, ou seja, ele contribui para o aquecimento. E tenho aqui um sequestro de carbono, que pode ser feito pelas pastagens, e a emissão de óxido nitroso pode ser gerado pelas fezes e principalmente pela urina em contato com o solo. Então, quanto à questão sustentabilidade, é muito importante que fique bem salientado aqui que o individuo que vai discutir isso tenha uma visão muito mais ampla do que a gente está acostumado a trabalhar. Isso vale também para pesquisadores, professores, técnicos envolvidos na área. Não basta conhecer um tema dentro da questão sustentabilidade porque muitas vezes acontece, inclusive com a mídia hoje, de se dar peso, ou muito positivo ou muito negativo pra essas questões”

 

Demarchi conclui que a questão sistêmica é fundamental quando se discute sustentabilidade em sistema de produção.

 

A entrevista pode ser conferida na íntegra no link abaixo:

http://migre.me/PoZr

 

Texto: Tatiana Massako Kawakami/IZ

Estagiária Amanda Denadai/IZ

José Venâncio de Resende/APTA

 

Acompanhe a Secretaria:

www.agricultura.sp.gov.br

www.agriculturasp.blogspot.com

www.twitter.com/agriculturasp

www.flickr.com/agriculturasp

www.youtube.com.br/agriculturasp

www.facebook.com

www.delicious.com/agriculturasp

www.orkut.com/agriculturasp

 

 

 

 

Veja todas as notícias



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir