NOTÍCIAS


22/12/2010

CNPQ aprova projeto do Instituto de Zootecnia

Foi aprovado pelo CNPQ no dia 07 de dezembro de 2010 o projeto “Seleção para produção de carne bovina com redução da emissão de gases de efeito estufa”  coordenado pela pesquisadora Maria Eugênia Zerlotti Mercadante do Instituto de Zootecnia (IZ-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Este projeto é mais uma conquista da equipe de pesquisadores e profissionais que trabalham em Sertãozinho/SP.

 

O estudo terá a duração de 36 meses e tem por objetivo aumentar o conhecimento sobre a característica consumo alimentar residual em Bos indicus, com a finalidade de elucidar sua repetibilidade nas fases do ciclo de produção de bovinos de corte, recria em confinamento; recria em pastagem; terminação, e o efeito dessa característica sobre a variabilidade da emissão de metano entérico pelos animais. Esses conhecimentos serão essenciais para fomentar a sustentabilidade da cadeia de produção de carne através do melhoramento animal.

 

Segundo Mercadante, a gestão e a mitigação de gases de efeito estufa (GEE) provenientes da agricultura é uma preocupação crescente, uma vez que essas atividades podem vir a ser regulamentadas e taxadas com a adoção de metas de emissão de GEE. Oportunidades na manipulação nutricional e microbiológica para reduzir as emissões de metano entérico de animais têm sido amplamente analisadas, mas há pouca informação sobre as oportunidades de mitigação por meio de melhoramento genético animal.

 

Há algumas evidências que a seleção de animais baseada no valor genético do consumo alimentar residual oferece um mecanismo definitivo para reduzir as emissões de metano entérico sem comprometer a produtividade animal. Neste contexto, existem oportunidades para melhoramento genético animal, mas pouco se sabe a respeito das técnicas envolvidas na obtenção desses fenótipos, da variabilidade fenotípica e genética das características e dos corretos objetivos de seleção afirma Mercadante.

 

Para avançar o conhecimento nessas características em Bos indicus (a exemplo do que tem sido feito atualmente em Bos taurus ao redor do mundo) é essencial a formação de uma rede multidisciplinar para teste, uso, adequação ou desenvolvimento de diferentes técnicas para obtenção desses fenótipos da forma mais precisa e acurada possível, para posterior aplicação em populações maiores de bovinos de corte.

 

De acordo com a pesquisadora, serão avaliados 240 animais (duas progênies de uma das linhas de seleção da raça Nelore do Instituto de Zootecnia) em dois anos consecutivos para as características consumo alimentar residual pós-desmama em confinamento, consumo alimentar residual em pastagem na recria e na terminação e produção diária de metano em confinamento e pastagem. Será também calculado o valor econômico de características biológicas relevantes em sistemas de produção de bovinos de corte, cujo melhoramento genético possa apresentar um impacto econômico direto e ambiental. Todas as características avaliadas serão comparadas entre as classes de consumo alimentar residual.

 

Para mais informações sobre o projeto acesse: http://www.cnpq.br/resultados/2010/022.htm

 

Acompanhe a Secretaria: 
www.agricultura.sp.gov.br 
www.agriculturasp.blogspot.com 
www.twitter.com/agriculturasp 
www.flickr.com/agriculturasp 
www.youtube.com.br/agriculturasp 
www.facebook.com 
www.delicious.com/agriculturasp

 

Veja todas as notícias



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir