Webmail       Intranet       [A+  A   A-]      
  boletim de indústria animal   |   pós-graduação   |   fale conosco   |   ouvidoria   |  


NOTÍCIAS


01/02/2011

Pesquisadora Claudia Cristina Paro de Paz iniciou projeto de pesquisa sobre índices econômicos de seleção no melhoramento de bovinos da raça Nelore

Pesquisadora Claudia Cristina Paro de Pazdo Instituto de Zootecnia (IZ/APTA/SAA) iniciou projeto que tem por objetivo estudare propor índices de seleção econômicos para melhoramento de bovinos da raça Nelore.

 

O Projeto foi aprovado no Edital MCT/CNPq nº14/2010 – Universal – Faixa B, e será executado no período de 2010 a 2012.

 

Abovinocultura de corte tem destaque especial no mercado brasileiro de carnes. Atualmente, o Brasil é o maior produtor e exportador mundial de carne bovina, fazendo desta atividade agropecuária uma das mais relevantes atividades econômicas no país, afirma Paz. O alto consumo de carne bovina também justifica a importância da atividade, uma vez que esta fonte de proteína animal é uma das mais ricas e necessárias para o organismo humano. Para o maior desempenho produtivo brasileiro, programas de avaliação genética são fundamentais para a cadeia produtiva de carne.

 

De acordo com a pesquisadora são várias as características de importância econômica que podem ser utilizadas no processo de avaliação genética, tais como características produtivas, reprodutivas e de qualidade de carcaça. Pretende-se estudar quais características irão compor o índice, considerando, a priori: peso corporal ao nascer, aos120 dias de idade, ao desmame, aos 365 ou 450 dias de idade e na idade adulta; idade ao primeiro parto; período de gestação; qualidade de carcaça, que será indicada por área de olho de lombo, espessura de gordura subcutânea ou espessura de gordura subcutânea da garupa e produtividade acumulada. Considerar várias características no processo de seleção pode causar menor ganho genético para cada uma delas, principalmente se não houver associação genética entre estas ou ainda, se esta associação for desfavorável.

Considerando todo o panorama da pecuária de corte observado há a alternativa de propor um índice de seleção que possa ponderar todas as características relevantes, para que desta forma a seleção seja realizada de forma eficiente. Um dos motivos de se trabalhar com o índice é a composição de sua estrutura, que leva em conta um ponderador para cada característica considerada. O ponderador é calculado considerando a relevância da característica no processo de seleção, o seu valor econômico, a herdabilidade e as associações genéticas desta característica com as demais. A dificuldade de se propor um índice de seleção é estimar os ponderadores econômicos.

 

A base genético-econômica para a seleção de várias características simultaneamente foi desenvolvida por Hazel em 1943. O autor considerou que o valor econômico relativo de cada característica depende da quantidade de aumento no lucro que pode ser esperada para cada unidade de melhoramento na característica. Desta forma, o conceito de objetivo de seleção (ou genótipo agregado) foi introduzido sendo definido como uma função linear dos valores genéticos ponderados pelos respectivos valores econômicos de cada característica. Nesta estrutura, os fatores de ponderação que representam o desejo econômico das mudanças nos critérios de seleção do rebanho (valores econômicos) são combinados com fatores de ponderação genéticos, representando o quanto as práticas de seleção podem causar melhorias em cada característica.

 

Para a determinação dos valores econômicos, faz-se necessária a tradução do objetivo de seleção para uma linguagem matemática. Além da importância para o melhoramento genético, as funções de rentabilidade são muito úteis ao planejamento do produtor, evidenciando pontos de estrangulamento da atividade e indicando em qual este deve focar sua atenção e, também, no auxílio para a tomada de decisões de descarte. Há duas principais perspectivas em que a rentabilidade vem sendo abordada na literatura: lucro e eficiência. O Lucro é a receita subtraída dos custos e a Eficiência, definida como retorno ao investimento, é a receita dividida pelos custos ou ainda a Eficiência pode ser definida como custo por unidade de produção, que é custo dividido pela receita.

 

A maior dificuldade apresentada pela abordagem baseada na eficiência econômica mesmo na ausência de melhoramento genético, é que esta pode ser alterada devido às variações tanto no valor unitário da receita como da despesa.

 

Desta forma este trabalho visa à proposição de índices de seleção a partir da obtenção de ponderadores econômicos para as características de importância econômica que forem consideradas em programas de seleção de bovinos de corte da raça Nelore.

 

Acompanhe a Secretaria:
www.agricultura.sp.gov.br 
www.agriculturasp.blogspot.com 
www.twitter.com/agriculturasp 
www.flickr.com/agriculturasp 
www.youtube.com.br/agriculturasp 
www.facebook.com 
www.delicious.com/agriculturasp

Veja todas as notícias



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir


Rua Heitor Penteado, 56 - Nova Odessa, SP - Brasil - CEP 13460-000
Fone: (19) 3466-9400 - Fax: (19) 3466-6415 - zootecnia@iz.sp.gov.br