NOTÍCIAS


22/03/2002

IZ promove dia de campo sobre cultura do milho para silagem

O Instituto de Zootecnia (IZ), órgão de pesquisa da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento (SAA), estará promovendo dia 22 de março, a partir das 9 horas, Dia de Campo sobre Produção de Silagem de Milho. O evento acontecerá no Pólo Regional de Desenvolvimento Tecnológico do Centro Leste em Ribeirão Preto (SP).
 
O pesquisador José Ramos Nogueira estará coordenando o evento que tem por objetivo transferir tecnologia e demonstrar as variedades de híbridos de milho que estão em ponto de colheita para silagem no Pólo.
 
Serão realizadas duas palestra para discutir a Adubação e Controle de Pragas e Produção de Silagem, além de demonstração de máquinas agrícolas e dos cultivares de milho.
 
Os participantes receberão informações sobre produtividade, população de plantas, porcentagem de grãos, podendo tirar dúvidas com os pesquisadores e técnicos que estarão no evento.
 
O curso tem 500 vagas e isenção de taxa de matrícula. É destinado a técnicos, produtores e estudantes. Participam do dia de campo em parceria com o IZ a CATI e empresas do setor.
 
Mais informações e inscrições pelo telefone (0xx16) 637.1849. A Unidade de pesquisa do IZ em Ribeirão Preto (SP) fica na avenida Bandeirantes, 2419.

Produção

No Brasil, assim como em vários outros países, as plantas mais utilizadas para produção de silagem são o milho e o sorgo. Na maioria das vezes, o milho é a planta mais indicada para produção de silagem, tem melhor valor nutritivo, mostrando um maior consumo pelos bovinos e em conseqüência maior produção animal.

De acordo com o boletim técnico do pesquisador científico do IZ, João Batista de Andrade, destaca-se que a existência de grãos em proporção alta em relação à outras plantas, confere à silagem de milho excelente valor energético. O produtor deve estar sempre atento na escolha do cultivar que melhor se adapta para a região, além de avaliar a fertilidade do solo, através de análise.

Pesquisas demonstram que para a ensilagem do milho pode ser utilizado qualquer tipo de silo, desde os de poço como os de trincheira, sendo mais econômico os de superfície. Mas vale destacar que o de superfície tem que ter uma compactação de fora para dentro, para que o monte não abra muito, tornando impossível a sua cobertura com apenas uma lona (8 metros de largura).

No silo, a forragem tem que ser compactada vigorosamente, se possível com trator pesado, devendo compactar durante todo o enchimento do silo.

A regulagem da colhedeira também tem que ser observada, deverá estar sempre como recomendado pelo fabricante, considerando que o corte da forragem tenha no máximo 10mm.

Os projetos de pesquisa do IZ fazem parte de um dos dez Programas do Governo Paulista: Incremento da competitividade das cadeias de proteína animal, visando o desenvolvimento do Agronegócio Paulista.

 

Dinâmica do Evento:
 
O evento terá oito Estações:
 
a) Primeira Estação: Instituto de Zootecnia
SEDE: Recepção, cadastramento e formação de grupo.
CAMPO: Noções básicas de produção de silagem.
 
b) Segunda Estação:
Empresa Manah: Tecnologias de adução de milho.
 
c) Terceira Estação:
Realpec – produtos Dow química: Manejo de resistência de Spodoptera Fugiperda – largada do cartucho.
 
d) Quarta Estação:
DSMM/CATI/EDR: Demonstrações dos milhos variedades CATI-34 e AL-Bandeirante.
 
e) Quinta Estação:
Pionner: Demosntração dos cultivares de milho P.3041 e P.30F80.
 
f) Sexta Estação:
Empresa Semealli: Apresentação dos cultivares de milho XB8028 e XB8010.
 
h) Sétima Estação:
Empresa Agromen: Apresentação do cultivar de milho  AGN 2012.
 
i) Oitava Estação:
Empresa Grupo Nogueira: Demonstração de máquinas e implementos. A máquina ensiladeira será apresentada em funcionamento colhendo o milho para silagem
 
Confraternização:
Será oferecido um lanche rápido aos grupos a medida do encerramento de sua participação.

Veja todas as notícias



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir