NOTÍCIAS


23/05/2012

Sertãozinho (SP) - IZ sediará a reunião da Câmara Setorial de Carne Bovina

Amanhã, 17/5, a partir das 9 horas, o Instituto de Zootecnia (IZ/APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo (SAA), receberá, no Centro de Pesquisa em Bovinos de Corte, em Sertãozinho (SP), representantes da Câmara Setorial de Carne Bovina para reunião ordinária para discutir atualizações sobre a cadeia da carne bovina.

 

De acordo com a programação haverá apresentação das atividades de pesquisa do IZ na área de bovinos de corte, visita as instalações do Centro de Pesquisa - início da Prova de Ganho de Peso, Programa de TE, novas instalações estruturais, projeto em licitação do novo curral, serviços de Melhor Caminho, executados pela CODASP, Sistema GrowSafe e visita a CRV Lagoa para apresentação dos touros IZ em coleta de sêmen, incluindo o mais novo touro – Frondoso do IZ, animal selecionado para características  de maior eficiência alimentar.

 

O diretor geral do IZ, José João Assumpção de Abreu Demarchi, irá recepcionar os participantes e também pretende incluir na pauta a Programação de Pesquisa e Gestão de Rebanhos da APTA e uma nova discussão sobre as formas de solidificar o “Selo São Paulo para carne bovina”

 

No Centro de Pesquisa em Bovinos de Corte serão apresentados trabalhos de pesquisa de grande importância agropecuária incluindo o Sistema GrowSafe e o Touro Frondoso-IZ.


Sêmen: Touro Frondoso IZ é eficiente na transformação de alimento em carne

Animal consome menos alimento, diminui os custos de produção e torna o sistema mais sustentável
Já está disponível no mercado o sêmen do primeiro touro avaliado e identificado com consumo alimentar residual negativo (CAR) e classificado na categoria elite da Prova de Ganho de Peso (PGP) do Instituto de Zootecnia (IZ/APTA), vinculado a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. O Touro “Frondoso do IZ”, pertence ao rebanho de touros Nelore CAR do IZ, em Sertãozinho (SP).

 

Segundo Renata Helena Branco, pesquisadora na área de Nutrição Animal e diretora do Centro de Bovinos de Corte do IZ, o animal com CAR negativo “é um animal com melhor potencial para ganho de peso e mais eficiente na transformação de alimentos em carne”.
O reprodutor Frondoso do IZ é oriundo das linhagens Quadril e Pacará, touros relevantes na composição do rebanho Nelore CAR do IZ do Instituto de Zootecnia, no qual os animais são selecionados, primeiro em função do desempenho em peso e ganho de peso e, na seqüência, pelo consumo alimentar residual negativo. O Centro de Pesquisa em Bovinos de Corte realiza a  avaliação CAR desde 2005, e foi durante a PGP 2007, que o animal “Frondoso do IZ” foi classificado Elite para o Índice de desempenho da PGP (IPGP) – índice que considera o ganho de peso e o peso padronizado aos 378 dias.

 

O touro foi utilizado no plantel do IZ durante três anos, nas estações de monta de 2008, 2009 e 2010, e teve filhos classificados nas categorias Elite e Superior nas PGP's de 2010 e 2011, assim como, filhos identificados com CAR negativo nas avaliações de eficiência alimentar. Além de todos esses atributos, o Touro Frondoso do IZ, ainda apresenta uma das melhores DEP's – Diferença Esperada na Progênie – para perímetro escrotal (PE) do Sumário IZ 2011, com 1,09 cm para DEP PE”.

 

A soma de todas as virtudes resultou na contratação do touro “Frondoso do IZ” pela Central de Inseminação Artificial CRV Lagoa, em Sertãozinho (SP), fato que reafirma a parceria de vários anos entre o IZ e a empresa.  Com essa contratação o IZ e a CRV Lagoa despontam no mercado com o primeiro animal comprovadamente eficiente para a característica consumo alimentar residual.

 

Avaliação do CAR - O consumo alimentar residual (CAR) é uma característica de eficiência alimentar calculada como a diferença entre o consumo observado e o consumo estimado levando-se em conta o peso metabólico e o ganho de peso. O CAR é importante não só pelos impactos econômicos diretos da redução do consumo de alimentos, como também pelos efeitos do impacto ambiental na redução da produção do metano proveniente da fermentação entérica dos ruminantes.

 

Para a avaliação, os animais são mantidos confinados em baias individuais e recebem, diariamente, quantidade de alimento conhecida. No início do dia seguinte a sobra do alimento é retirada, pesada e amostrada. Com essa prática, é possível determinar a quantidade exata de alimento consumido pelo animal. Posteriormente, em análise bromatológica das amostras das sobras, determina-se, também, a composição nutricional do que realmente cada animal consumiu.

 

“Com essa avaliação das sobras, é possível saber o que efetivamente o animal comeu – se foi mais proteína ou energia; se esse animal é mais ou menos eficiente que o seu grupo contemporâneo em termos de transformação de menores quantidades de alimento em carne”, resume Renata Branco.

 

Após a avaliação os animais são classificados em CAR alto (positivo), médio e baixo (negativo), em função do quanto eles comeram e quanto deveriam ter comido.

 “Os melhores são aqueles que consumiram menos que a quantidade estimada (negativos)”, afirma a pesquisadora Renata. “A característica CAR é independente do peso. Um animal muito bom em ganho de peso poderá não, necessariamente, ser eficiente e vice-versa.”

 

Centro bovinos de Corte IZ instala sistema GROWSAFE

Instituto de Zootecnia é a primeira instituição brasileira de pesquisa a instalar esse sistema

O Centro de Bovinos de Corte, em Sertãozinho (SP), unidade de pesquisa do Instituto de Zootecnia (IZ/APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (SAA), já está trabalhando com o sistema GrowSafe desenvolvido no Canadá. O Instituto de Zootecnia é a primeira instituição brasileira de pesquisa a instalar esse sistema. São alimentadores automáticos que registram, durante 24 horas todos os dados relacionados ao consumo de alimento e comportamento dos animais.

 

Para o registro das informações é necessário que os animais estejam equipados com brinco identificador auricular, permitindo assim que sua presença seja detectada pelo software, através de um transponder acoplado ao brinco do animal, transmitindo assim as informações de consumo em tempo real, via rede sem fio, para um computador instalado no escritório do pesquisador.

 

O aplicativo também elabora gráficos sobre os horários de freqüência dos animais no cocho. Os dados gerados são enviados, via internet ao GROWSAFE SYSTEM no Canadá, empresa fabricante e responsável pela auditoria. Este sistema é ainda pouco utilizado no Brasil, era apenas em propriedades privadas, e agora o Instituto de Zootecnia é a primeira instituição brasileira de pesquisa a instalar esse sistema.

 

O sistema GROWSAFE instalado no IZ foi adquirido com recursos da FAPESP por meio do Projeto Temático “Ferramentas genômicas no melhoramento genético de características de importância econômica direta em bovinos da raça Nelore” sob coordenação da Prof. Dra. Lúcia Galvão de Albuquerque da UNESP-Jaboticabal.

 

Com esse equipamento espera-se aumentar o conhecimento de características de eficiência alimentar em bovinos Nelore com abordagem multidisciplinar (genética quantitativa e genômica, nutrição e comportamento animal).

 

As pesquisadoras do IZ, Dra. Maria Eugênia Zerlotti Mercadante, Dra. Sarah Figueiredo Martins Bonilha, Dra. Joslaine Noely dos Santos Gonçalves Cyrillo, e a diretora do Centro Dra. Renata Blanco, são as responsáveis pelos projetos de pesquisa na Unidade.

 

Sobre o Instituto -  IZ pertence à Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento (SAA), do Estado de São Paulo, e interage por intermédio da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) e por meio de diversos Pólos Regionais de Desenvolvimento, em diferentes regiões do Estado, atendendo às suas demandas.

 

Com um rebanho de 3000 animais, o IZ oferece tecnologia de suporte na área de pecuária de corte e leite promove o desenvolvimento científico e tecnológico, para uma maior produtividade e qualidade dessas cadeias produtivas e seus derivados.

 

O IZ realiza pesquisas em melhoramento genético de forrageiras; forragicultura, ovinos,suínos e pastagens; produção animal a pasto; reprodução; etologia e ambiência; produção e qualidade de carne e leite; atividades silvipastoris; produção de sistemas inteligentes para pesquisa e gerenciamento de dados.

 

Todos os projetos de pesquisas do IZ atendem aos Programas do Governo, visando o desenvolvimento do agronegócio paulista e brasileiro. Assim, o Instituto de Zootecnia nestes 106 anos de existência vem cumprindo sua função e estabelecendo um compromisso mais forte com seus usuários, solucionando os problemas do dia a dia do produtor rural.

 

  

Assessora de Comunicação Institucional - IZ

LISLEY SILVÉRIO - Jornalista resp.

Fone: (19) 3466.9434 Fax: 3466.9413

E-mail: imprensa@iz.sp.gov.br  | lisley@iz.sp.gov.br 

www.iz.sp.gov.br

 

Instituto de Zootecnia (IZ/APTA/SAA-SP)

Rua Heitor Penteado, 56

CP 60 cep 13460-000

Nova Odessa (SP)

 

Redes sociais SAA: Twitter, Facebook, YouTube e Flickr 

 
Publicado desde 16/05/2012

Veja todas as notícias



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir