Bulletin of Animal Husbandry
Volume: 34 - Número: 2 - Pg: 177-201 - Ano: 1977


Autores
L. J. Pacola, J. do Nascimento, H. A. Moreira.


Alimentação suplementar de bezerros zebus: Influência sobre a idade dos machos ao abate e das fêmeas à primeira cobrição.
Resumo

O trabalho, conduzido na Estação Experimental de Zootecnia de Sertãozinho, teve como objetivo principal estudar a influência da alimentação suplementar para bezerros, na fase de aleitamento sobre os pesos à desmama e pós-desmama. Após a desmama, as fêmeas ficaram em regime de pasto até vinte meses e, os machos até quinze meses, sendo a seguir confinados por um período de 120 dias. Na fase de aleitamento, os bezerros suplementados consumiram em média 1,157 kg/cabeça/dia de ração (80% de espiga de milho desintegrada e 20% de torta de algodão). Aos quatro meses, não foi observada diferença entre o peso dos bezerros suplementados e o do lote testemunha, mas, aos sete meses (desmama), os suplementados tinham 27,12kg a mais, por cabeça, que os do lote testemunha. Aos 15 meses de idade (machos e fêmeas), após uma recria de 240 dias a pasto, os bezerros suplementados apresentaram 22,0 kg/cabeça a mais do que os do lote não suplementado. Aos 20 meses, as fêmeas que receberam ração na fase de aleitamento, apresentaram uma vantagem de 17,0 kg/cabeça sobre as testemunhas, enquanto os machos apresentaram 31,59 kg/cabeça em relação aos controles, após um confinamento de 120 dias. Findo o período de confinamento, 56,3% dos machos que foram suplementados durante o aleitamento apresentaram peso vivo superior a 430 kg, enquanto apenas 12,5% dos machos que não foram suplementados durante o aleitamento apresentaram peso vivo superior a 430kg. A eficiência reprodutiva e o peso vivo das vacas foram praticamente iguais para ambos os lotes, como também o número de bezerros desmamados.


Creep feeding of zebu calves: influence in the age of steers in slaughter and age of female at first mating.
Abstract

The experiment was carried out during three years at the Estação Experimental de Zootecnia de Sertãozinho (SP), Brazil. The main objective was to study the effect of creep-feeding of zebu calves from 2 rnonths of age up to 7 months (weaning time) on the performance of these animals at weaning and post-weaning. After weaning, the females were kept under grazing conditions up to 20 months of age. The males were kept under grazing up to about 15 months and from ca. 15 to ca. 20 months of age were fed under dry lot conditions. At four months of age, there was no difference in weight between the creep-fed group and the control group. At weaning time (7-month-old), the creepfed group (males and females) was 27,12 kg heavier than the control group. The average daily intake of the concentrate creep-fed (80% whole ground earn com and 20% cottonseed meal) from 2 to 7 months of age was 1.157 kg/animal. At 15 months of age, the difference in favour of the creep-fed group was 22.0 kg. At 20 months of age the females creep-fed group was 17.0 kg heavier than the respective control group. After the dry-lot feeding period, the males creep-fed group was 31.59 kg heavier than the respective control group. At this time, 56.3% of creep-fed males weighted more than 430 kg of liveweight, compared with 12.5% for the control group.


Íntegra (PDF)




Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir