Bulletin of Animal Husbandry
Volume: 20 - Número: único - Pg: 80-97 - Ano: 1962


Autores
A. C. de C. Salles, F. de P. Assis, G. L. da Rocha, M. Becker, E. B. Kalil.


Provas de eficiência de rações balanceadas comerciais para bovinos.
Resumo

Na primeira, de duas provas de eficiência realizadas, no Pôsto Experimental de Criação de Ovinos (Itapetininga), 3 tipos de rações para bovinos, sendo duas comerciais e uma “doméstica” foram administradas a borrêgas das raças Corriedale e Merino Australiano de 6 a 8 meses de idade, durante um período de 15 semanas, de 10/1 a 25/4/62. Foram instituidos 4 tratamentos, as três rações sendo comparadas entre si ecom um regime de pasto apenas.A ração denominada “doméstica” tem sido utilizada com sucesso naengorda de novilhos de corte. Por motivos ligados à sua textura, provàvelmente, tal ração foi mal aceita pelos ovinos; em conseqüência seu consumo foi muito baixo e nulo o efeito sôbre o ganho de pêso dasborrêgas. Todavia, os ovinos adultos aceitam-na bem, razão pela qual foi a mesma incluída no experimento.As rações comerciais, aqui denominadas B e D, foram consumidasem elevadas quantidades, mostraram-se igualmente eficientes na promoção de ganhos de pêso e exibiram índices de conversão pràticamente iguais,sendo em tudo superiores ao tratamento A (ração doméstica) e C (ração de campo).A segunda prova teve por objetivo a comparação de duas rações comerciais produzidas pela Sociedade Brasileira do Nordeste Brasileiro(SANBRA) uma das quais conhecida no comércio sob a denominaçãode ESCOL e a outra fabricada a título experimental, contendo farelo de torta de mamona e por isso mesmo denominada EXPERIMENTAL.A prova, com 20 borrêgas da Raça Corriedale, revelou que a ração ESCOL foi mais eficiente em estimular o ganho de pêso apresentando ambas índices de conversão semelhantes. Diga-se de passagem, que aração ESCOL tem como constituinte principal o farelo de torta de algodão, o qual na ração EXPERIMENTAL é parcialmente substituído pelo farelo de torta de mamona atoxicada.A finalidade principal desta prova foi a confirmação de experimentos anteriores realizados com bovinos, especialmente no que tange à inocuidade da torta de mamona após os processos especiais de atoxicação. Nesta, como nas provas anteriores, não foram constatados quaisquer sinais visíveis de intoxicação.


Não tem nota em inglês.
Abstract

Two feeding trials are described in which 4 commercial and 1 home made rations were studied in view of their efficiency in raising lambs. The main objective of the work was to establish a reliable connection between chemical composition and practical results of the concentrated rations offered to lhe breeders of the State of São Paulo.The so called “balanced rations” are registered in the Departamento da Produção Animal with a garanty of composition supplied by the manufacturers.In lhe first trial 36 Corriedale and Merino lambs 6-8 mo. of age were fed with 2 commercial and 1 home made rations in comparation with a only grazing (no concentrates) group, in 4 treatments randomized blocks.The weight gains of the animais fed B and D concentrates were two times higher than the grazing block as a control, and than the block A (home made ration), the coarseness of the home made ration resulting in very iow consumption.In fhe second trial two rations, one (A) containing cottonseed ou meal as principal ingredient and the other (B) in which part of cottonseed ou meal (20%) was substituted by castorseed ou meal were fed to five randomized biocks of 4 animais each. Ration A promoted gains of hve weight higher than ration B.Mention is made to other friais with dairy cows in which no differencewas found in milk production and live weight of cows fed the two rationsutilized in the 2nd trial here related. 


Íntegra (PDF)




Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir