#novembroazuloficial            #novembroazul

Bulletin of Animal Husbandry
Volume: 20 - Número: único - Pg: 307-314 - Ano: 1962


Autores
A. Corrêa, G. L. da Rocha, M. Becker, A. Tundisi, b. Cintra, D. Martinelli, J. b. Villares e L. Velloso.


O emprego da cana de açucar no crescimento de bovinos mestiços de corte.
Resumo

A cana de açúcar picada foi utilizada como base de 4 rações experimentais para bovinos de sâbre-ano, confinados: A — 95% de cana de açúcar, mais 5% de farelo de algodão; B — 90% de cana de açúcar, mais 10% de farelo de algodão; C — 85% de cana de açúcar, mais 7% de farelo de algodão, mais 8% de milho desintegrado (espigas com palha) e D — 87% de cana de açúcar, mais 8% de farelo de algodão, mais 5% de fubá de milho. O experimento durou 476 dias, de 4-5-61 a 26-7-62 e todos os tratamentos receberam a mesma suplementação mineral, à vontade.
A análise estatística revela que as diferenças entre os tratamentos foram significantes ao nível de 1%; os ganhos médios diários para as rações A, B, C, e D foram respectivamente em kg: 0,308, 0,406, 0,417, 0,415, todos com ± 0,022 de êrro padrão. O teste de Tukey a 5% é igual a 0,085 kg, donde se conclui que A é inferior aos demais, não havendo diferenças significativas entre os tratamentos B, C e D. O coeficiente de variação é C.V. — 20,0%.
A análise referente aos pesos das carcassas, no frigorífico, confirma àquela relativa aos ganhos de pêso vivo. As médias em kg de pêso morto foram as seguintes: A = 195,1; B = 228,8; C = 2,30,9 e D = 232,7, tõdas com um êrro padrão igual a ± 7,2 kg. Admitindo-se uniformidade de critério no frigorífico, quanto à limpeza das carcassas, pode dizer-se que, mediante a aplicação do teste de Tukey a 5% = 1,47%, o rendimento médio do tratamento D supera o de A.



Não tem nota em inglês.
Abstract

Chopped sugar cane, (whole piant) was utilized as tije main component of 4 rations in dry lot feed trial with yearlings, as follows. A — 95 per cent chopped sugar cane plus 5 per cent cottonseed meal; B — 90 per cent chopped sugar cane plus 10 per cent cottonseed meal; C — 85 per cent chopped sugar cane, plus 7 per cent cottonseed meal, plus 8 per cent ear com and cob meal, with the husks; D — 87 per cent chopped sugar cane, plus 8 per cent cottonseed meal, plus 5 per cent com meal. Experiment Iasted 476 days from 4-5-61 to 26-7-1962 and in ali treatment animais received minerais and salt “ad libtum”.
Differences among treatment were statiscaly significant at 1 per cent levei. Daiiy iiveweight gains for treatments A, B. C, and D were respectiveiy 0,308 kg, 0,406 kg, 0,417 kg, and 0,415 kg, ali of them with ± 0,022 kg as standard error. The Tukey test at 5% levei to 0,085 kg what brings to the conclusion that tretment A is inferior to the others. No significant difference was found among B, C and D. Coeficient of variation was C.V. = 20,0%.
Anaiysis of carcass weights confirm results obtained for average liveweight gains. Average carcass weights were the foilowing: A = 195,1 kg; B 228,8 kg; C 230,9 kg and D 232,7 kg, ali of them with ± 7,2 kg as standard error. Test of Tukey at 5% = 1,47 used for dressing percentage shows that treatment D was superior than treatment A.



Íntegra (PDF)




Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir