Bulletin of Animal Husbandry
Volume: 65 - Número: 4 - Pg: 323-327 - Ano: 2008


Autores
Fumiko Okamoto, Rodrigo de Souza Costa, Eduardo Antonio da Cunha, Mauro Sartori Bueno, João Sérgio da Silva Júnior, Marcelo de Almeida Silva, Luiz Eduardo Dos Santos


Desempenho de borregas Santa Inês suplementadas com mistura múltipla com níveis crescentes de uréia em substituição ao farelo de soja
Resumo

Avaliou-se o desempenho de 36 borregas da raça Santa Inês, com cerca de 18 meses de idade, alimentadas com cana-de-açúcar picada (75%) e silagem de milho (25%) com acesso a mistura sem uréia ou com uréia (10 ou 15%) na sua composição, em substituição ao farelo de soja. O delineamento estatístico foi em blocos ao acaso e as variáveis submetidas a análise de regressão com os níveis crescentes de inclusão de uréia na mistura. Os animais consumiram em média 188g/dia da mistura múltipla. O aumento da inclusão de uréia na mistura não causou modificação (P>0,05) no ganho de peso dos animais (141g/dia), na ingestão de MS (2,31% do peso vivo) e na conversão alimentar (6,53kg de MS/kg de ganho de peso vivo). Os teores de uréia plasmática aumentaram significativamente (Y=21,29 + 5,14X, R2=36,6; P<0,001) com o aumento da inclusão de uréia na mistura mineral. Os resultados indicam que o aumento da inclusão de uréia na mistura múltipla em substituição à proteína da soja não altera o desempenho dos animais, mas eleva o seu teor plasmático.

 


Performance of Santa Inês ewe lambs suplemented with protein salt with increasing urea levels in replacement to soybean meal
Abstract

Evaluation of the 36 Santa Inês ewe lambs performance , with different live-weight, averaging 18 months old, fed on sugar cane (75%) and maize silage (25%) with access to protein salt without or with 10 or 15% of urea on its composition, in replacement of soybean meal. It was used a random block experimental design and the data submitted to regression analyses to evaluate the level of urea in the protein salt. The ingestion of protein salt was 188g/day. The increase of the urea inclusion in the protein salt did not (P>0.05) modify live weight gain (141g/day), as well as DM intake and feed conversion (6.53kg dry matter/kg body gain). The levels of plasmatic urea increased (Y=21.29+5.14X, R2=36.6, P<0.001) with the increase of the urea in the protein salt. The results allow concluding that the increase of urea in the protein salt do not affect the animal performance but raises plasmatic urea.

 


Íntegra (PDF)




Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir