Bulletin of Animal Husbandry
Volume: 41 - Número: único - Pg: 47-56 - Ano: 1984


Autores
P. G. da Cunha, C. Boin, D. J. da Silva, L. A. de Figueiredo, R. M. Peres


Suplementação protéica no período seco, para vacas primíparas de corte na região de São José do Rio Preto
Resumo

Estudou-se, na Estação Experimental de Zootecnia de São José do Rio Preto (SP), o efeito do farelo de algodão durante as secas dos anos de 1979-81, que antecederam os períodos de cobrição das vacas primíparas santa-gertrudis, sobre o índice de nascimento relativo ao segundo parto. Foram utilizadas 84 matrizes em um delineamento estatístico inteiramente casualizado, com três tratamentos e 11, 8 e 9 repetições respectivamente no primeiro, segundo e terceiro ano. A freqüência dos nascimentos foi analisada pelo teste exato de Fischer, e, as perdas de peso, pela análise da variância. Os tratamentos foram: A: pasto; B: pasto + 0,257kg de farelo de algodão/cabeça/dia, e C: pasto + 0,514kg de farelo de algodão/cabeça/dia. A suplementação protéica teve a duração de quatro meses com inicio em junho ou julho. A natalidade percentual do segundo parto, independentemente do tratamento, foi 45,2. O farelo de algodão não teve efeito significativo nos índices de natalidade, que foram: 40,4; 48,9 e 46,4 respectivamente para os tratamentos A, B e C. Os fenômenos climáticos tiveram influência decisiva sobre a disponibilidade de matéria seca e nutrientes das forragens e, indireta, no estado físico das matrizes e natalidade dos bezerros.


Protein supplementation, during dry season, on young cows fertility
Abstract

The effect of cottonseed meal supplementation during the dry period of the year on the calving percentage at the second parturition of pregnant Santa Gertrudis heifers was studied during 3 years (1979, 1980 and 1981). Three treatments were compared: A — pasture: B — pasture plus 0.257 kg of cottonseed meal/head/day; and C — pasture plus 0.514 kg of cottonseed meal/head/day. The supplement was fed three times a week during four months, beginning in june (1979) and in july (1980 and 1981). A total of 84 females were utilized: 11, 8 and 9 per treatment in the first, second and third year, respectively. The cottonseed meal supplementation did not affected significantly calving percentage at the second parturition (P > 0.05), which were 40.4, 48.9 and 46.4% for treatments A, B and C, respectively. There was a significant effect of years (P < 0.05) on calving percentage (39.4, 66.7 and 29.6 for 1979, 1980 and 1981, respectively). This year effect was mainly due to weather conditions (rain and frost) during the dry season, which affected forage availability.


Íntegra (PDF)




Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir