#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul


ARTIGOS


Características de carcaça em cordeiros Santa Inês e cruzados ¼ Santa Inês e ¾ Dorper de Brasil

Autores
Quirino C.R., Azevedo A.S., Madella-Oliveira A.F., Pacheco A., Costa R.L.D., Beltrame R.T.

Resumo

O objetivo do estudo foi avaliar o efeito do sexo, grupo genético e ano sobre as características de carcaça de ovinos da raça Santa Inês e Santa Inês cruzados com Dorper. Os animais do estudo foram criados no Instituto Federal do Espírito Santo – Campus Alegre e desmamados aos três meses de idade. Aos oito meses de idade os animais foram encaminhados ao abate, permanecendo em jejum de dezoito horas para então registrar o peso do animal vivo (PA). Posteriormente os animais foram insensibilizados para realizar a sangria e o peso de carcaça quente (PCQ) foi registrado logo em seguida. As carcaças permaneceram em câmara frigorífica por 24h e então foram registradas as características de peso carcaça fria (PCF), peso do lombo, peso do lombinho e medida da espessura de gordura de cobertura (ECG). O rendimento de carcaça quente (RCQ) foi calculado com a fórmula (PCQ/PA) x 100. Os dados do ano de nascimento, sexo e grupo genético foram registrados para cada indivíduo. Em seguida, foi realizada a análise de variância para verificar os efeitos do ano, sexo, grupo genético sobre as características de carcaça pelo procedimento GLM do SAS. O ano influenciou as características PCQ, PCF, peso do lombo, peso do lombinho, ECG e RCQ, no entanto, não foi encontrado efeito do ano sobre PA. O grupo genético influenciou o peso do lombo, lombinho e ECG, com maiores médias para os animais Santa Inês cruzados com Dorper. O sexo influenciou apenas a ECG e o peso do lombo. As correlações foram altas e significativas entre as características de PA e PCQ; PCF e PA; lombinho e PA; PCF e PCQ; lombinho e PCQ e lombinho e PCF. A correlação foi média entre RCQ e PCQ. As características de carcaça são influenciadas por diferentes fatores fixos. O cruzamento da raça Santa Inês com a Dorper proporciona maior peso ao abate e maior espessura de gordura de cobertura. Os machos têm um maior desenvolvimento do lombo, corte considerado nobre no mercado, o que agrega valor à carcaça. 

Palavras-chave: Rendimento de Carcaça; Peso; Ovinos.

Fonte: Actas Iberoamericanas de Conservación Animal, v.6, p.552-561, 2015.

Íntegra (PDF)

Veja todos os artigos



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir