#novembroazuloficial            #novembroazul


NOTÍCIAS


25/05/2010

Pesquisador do IZ participa mensalmente da revista O Berro – Você pergunta, o Instituto de Zootecnia de Nova Odessa (SP) responde (25/05/2010)

O pesquisador Eduardo Antonio da Cunha, do Instituto de Zootecnia (IZ-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, participa mensalmente da revista O Berro com a coluna “Você pergunta, o Instituto de Zootecnia de Nova Odessa (SP) responde.

 

Neste mês, na edição 133, alguns produtores participaram como, por exemplo, Roberto Ferras Filho, Marcelânio de Souza e Carlos Alberto.

 

O sr. Roberto Ferraz Filho, de Bauru (SP) questionou sobre quais são os nutrientes necessários para obter o balanceamento correto nas rações de ovinos.

Dr. Cunha respondeu que rações concentradas com maior teor protéico devem ser dirigidas para animais com maior exigência nutricional. As concentradas com 16% de proteína bruta são destinadas para animais menos exigentes (ovelhas) e as com 20% de proteína bruta, destina-se a animais jovens.

 

Ferraz Filho fez outra pergunta referente aos níveis adequados de Ca, P e EE para rações destinadas para cordeiros, animais em confinamento e para ovelhas em manutenção e prenhes.

Dr. Cunha disse que um bom volumoso (40% de pastagens, fenos etc) acrescido de uma ração concentrada (60%) é a dieta ideal.

 

Marcelâneo de Sousa pede orientações para construir um abrigo para caprinos e ovinos.

Dr. Cunha afirma que o importante é o conforto, dessa maneira é essencial que os cochos de suplementação sejam de fácil acesso dos animais e com facilidade no abastecimento, limpeza e que as instalações tenham o piso em “chão batido” (terra). O pesquisador ressaltou que os currais devem ser localizados no centro da propriedade e recomenda-se para os abrigos uma área de 1,0 m² por animal. Quanto à cobertura, pode ser utilizadas telhas cerâmicas, fibro-amianto e outras.

 

O pesquisador segue respondendo a pergunta de Carlos Alberto (Salvados-BA) “Se os aditivos probióticos previnem ou reduzem a requeima (fotossensibilização) e se as pastagens secas do Braquiaria decumbens (feno em pé) o efeito é o mesmo, ou há uma redução da requeima?”

Dr. Cunha respondeu que os aditivos são paliativos, sendo assim, os animais ficam suscetíveis à maioria das doenças. A solução para a deficiência nutricional é suplementar o rebanho com alimento de boa qualidade. A braquiária, tipo de capim utilizado no país, cria condições para os fungos que causam fotossensibilização, assim o Pithomyces chartarum se desenvolve. As condições favoráveis para o desenvolvimento do fungo ocorrem em períodos de chuvas e quanto maior for a temperatura mais favorável para o desenvolvimento do fungo e ao aparecimento da doença.

 

Estas informações foram obtidas da revista “O Berro, número 133 publicada em Maio de 2010.

 

Participe você também, envie seus questionamentos para:

www.revistaoberro.com.br que o pesquisador Cunha do IZ responde para você.

 

Acompanhe a Secretaria:

www.agricultura.sp.gov.br
www.agriculturasp.blogspot.com
www.twitter.com/agriculturasp
www.flickr.com/agriculturasp
www.youtube.com.br/agriculturasp
www.facebook.com
www.delicious.com/agriculturasp
www.orkut.com/agriculturasp

 

 

Veja todas as notícias



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir