#cancerdemama            #outubrorosa

Bulletin of Animal Husbandry
Volume: 58 - Número: 1 - Pg: 09-19 - Ano: 2001


Autores
Romeu Fernandes Nardon, Alexandre Amstalden Moraes Sampaio, Alexander George Razook, Luís Orlindo Tedeschi, Celso Boin, Leopoldo Andrade de Figueiredo, Maria Lúcia Pereira Lima, Fernando Gomes de Castro Júnior


Efeitos da raça e seleção para peso pós-desmama no desempenho de bovinos em confinamento
Resumo

Foram medidos os ganhos de peso, consumo de alimentos e conversão alimentar de 144 garrotes para verificar os efeitos da seleção para peso pós-desmama aos 378 dias de idade e do grupo genético. Os animais, em um total de 36 por grupo genético, representaram as progênies nascidas de 1992 a 1994 dos rebanhos Nelore (NeS), Guzerá (GuS), Caracu (CaS) selecionados e Nelore  (NeC) não selecionado, criados na Estação Experimental de Zootecnia e testados na Prova de Ganho de Peso de Sertãozinho, São Paulo, Brasil. Os animais foram confinados por períodos de 88 ±10, 173 ±11 e 266 ±11 dias definindo-se os grupos de abate e receberam alimentação constituída, em base seca, de 45% de silagem de milho ou sorgo e 55% de concentrado contendo milho, farelo de algodão, uréia e minerais.  As características analisadas foram ganhos diários, ingestão e conversão alimentar, sendo que no modelo básico de análise estatística considerou os efeitos do grupo genético, grupo de abate, ano e a interação grupo genético x período. As interações grupo genético x ano e período x ano foram mantidas no modelo quando apresentaram significância e a interação grupo genético x ano x período, não foi considerada.Os animais NeS consumiram mais matéria seca por dia e por peso metabólico, tiveram maiores ganhos diários e ganhos por dia de vida em peso vazio, em carcaça e em músculo separável do que os NeC (P<0,05). Entretanto, não apresentaram diferenças significativas para consumo de matéria seca em porcentagem do peso vivo e conversão alimentar.Entre os animais selecionados NeS, GuS e CaS não ocorreram diferenças significativas no consumo de matéria seca, na conversão alimentar e no ganho diário, exceto entre o GuS e CaS para consumo de matéria seca em kg/animal/dia. Também, os NeS e CaS foram semelhantes nos ganhos em peso vazio, em carcaça e em músculo separável.  O GuS  apresentou menor ganho em peso vazio do que o CaS, menor ganho em carcaça do que o NeS e menor ganho em músculo separável do que os  NeS e CaS (P<0,05).


Genetic selection of beef cattle effects for post weaning body weight and breed type on feedlot growth performance
Abstract

The effects of cattle genetic selection measured on weight at 378 days of age and breed of cattle were studied on animal performance of  144 bulls, having 36  animals from Nellore (NeS), Guzera (GuS), Caracu (CaS) selected herds and Nellore control (NeC), sampled from the 1992 to 1994 progenies of the Estação Experimental de Zootecnia de Sertãozinho ( Sertãozinho, SP, Brazil). Animals were evaluated in three sequential slaughter groups (88 ±10, 173 ±11, and 266 ±11 days on feed). The finishing diet had, on dry matter basis, 45% of corn and milo silage and 55% of concentrate, composed of grounded corn, cotton seed meal, urea and minerals. Average daily gain, dry matter intake, and feed conversion were evaluated. When compared to NeC group, the NeS group showed greater (P<0.05) adjusted mean for daily dry matter intake (kg/d), dry matter intake per metabolic weight (g/kg0.75), empty body weight daily gain, and carcass and muscle daily deposition rates. The NeS and NeC groups had similar values for dry matter intake per live weight and feed conversion (P>0.05). The selected groups (NeS, GuS and CaS) presented similar dry matter intake, feed conversion, and average daily gain (P>0.05). The NeS and CaS had comparable empty body weight, carcass and muscle deposition rates, but the dry matter intake (kg/d) differed between GuS and CaS groups. The GuS group had lower empty body gain than the CaS group (P<0.05), lower carcass weight gain than the NeS group (P<0.05), and lower muscle weight gain than NeS and CaS groups (P<0.05).


Íntegra (PDF)




Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir