PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Avaliação do consumo alimentar residual de bovinos Nelore dentro e entre grupos contemporâneos

Autores
Ana Cecília Del Claro

Resumo

RESUMO:

O consumo alimentar residual (CAR) é uma característica de eficiência alimentar calculado como a diferença entre o consumo observado e o consumo estimado levando-se em conta o peso metabólico e o ganho de peso. O CAR é importante não só pelos impactos econômicos diretos da redução do consumo de alimentos, como também pelos efeitos do impacto ambiental na redução da produção do metano proveniente da fermentação entérica dos ruminantes. Este estudo foi realizado para caracterizar o CAR em oito progênies testadas ao longo de seis anos, analisando maneiras de cálculo para uso como característica de seleção em um rebanho Nelore. Os experimentos foram conduzidos no Centro de Pesquisa em Pecuária de Corte, IZ-SP. Foram avaliados 491 animais, nascidos de 2004 a 2009, filhos de 50 touros e 345 matrizes. O arquivo de pedigree incluiu até a sétima geração dos animais com registros, e continha 1652 animais, com 3 touros e 24 matrizes com registro próprio e de progênies. O CAR foi estimado pela equação CMS=intercepto + _P*PV0,75 + _G*GMD + erro (i.e. CAR), em que CMS é o consumo de matéria seca (MS), GMD é o ganho médio diário, PV0,75 é o peso vivo médio metabólico, e _P e _G são coeficientes de regressão linear do PV0,75 e do GMD. Uma meta-análise dos parâmetros genéticos e fenotípicos do CAR e suas características componentes, obtidos na literatura, foi realizada para que o CAR genético fosse calculado. Diversas maneiras de obtenção do CAR foram analisadas pelo valor de suas médias e coeficientes de regressão e, então realizadas uma série de análises de correlação de Spearman para a comparação da classificação dos animais e da porcentagem de coincidência. Parâmetros genéticos foram também estimados utilizando o banco de dados. O CAR9 foi calculado com o GMD que leva em conta a média das três pesagens semanais a cada duas semanas e teve valor de R2 para CAR e GMD, entre os mais altos. A idade média dos animais no início do teste de desempenho foi 290 ± 43 dias e os valores médios encontrados foram 6,64 ±1,1 kg.d-1 para CMS e 0,92 ± 0,22 kg.d-1 para GMD. Analisando equações com inclusão das características de composição corporal, por Stepwise, somente a área do longissimus (AOL) apresentou diferença significativa para ser incluída no modelo, entretanto o CARc foi calculado incluindo AOL, e as espessuras de gordura subcutânea do lombo e da garupa. Todos os CAR apresentaram média em torno de 0,00 kg.d-1 de MS. As correlações entre as classificações dos animais para os diferentes CAR foram acima de 74% quando considerados todos os animais. As correlações entre as classificações dos 20% e 10% animais mais eficientes (CAR negativo) foram baixas, inferiores a 39 %, no entanto a coincidencia, na maioria dos casos, foi maior que 50%. As estimativas de herdabilidade para PV0,75, GMD e CMS foram 0,37±0,11, 0,49±0,11 e 0,45±0,12, e para os diferentes CAR, as estimativas de herdabilidade foram em torno de 0,18.

 

Palavras-chave: Correlação entre classificações, Consumo alimentar residual, Nelore, Seleção.

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir