#cancerdemama            #outubrorosa

PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Acúmulo de forragem, composição morfológica e valor nutritivo em pastagens de Brachiaria decumbens Stapf. cv. Basilisk manejadas em lotação contínua

Autores
Eliara Anaí de Oliveira

Resumo

RESUMO:

O Brasil possui grande potencial de produção animal a pasto, devido a sua dimensão territorial e clima. Nos últimos anos, a altura do dossel tem sido avaliada como parâmetro central do manejo de algumas forrageiras tropicais cultivadas no Brasil, embora várias espécies importantes ainda careçam de tais informações. O gênero Brachiaria é o mais amplamente utilizado ao longo do território nacional, com destaque para a espécie B. decumbens. Para garantir a sustentabilidade do sistema é preciso definir metas de manejo, em que os limites fisiológicos das plantas e as necessidades nutricionais dos animais sejam respeitados, além de garantir viabilidade financeira para o produtor. O presente estudo foi conduzido na UPD – Brotas/SP, em uma pastagem de B. decumbens formada há mais de 20 anos, em um Neossolo Quartzarênico distrófico.No período das águas foram aplicados 250 kg ha-1 ano-1 de N e 250 kg ha-1 ano-1 de K2O, nas formas de uréia e cloreto de potássio, respectivamente, aplicados em parcelas de 50 kg de N e 50 kg de K2O. Os tratamentos foram três alturas de dossel, 10, 17,5 e 25 cm mantidas constantes sob lotação contínua. O delineamento experimental utilizado foi DIC com quatro repetições. Foram utilizadas 12 parcelas experimentais (144 m2 cada). A desfolhação foi conduzida de modo a reproduzir o regime de pastejo sob lotação contínua (mob grazing). O monitoramento da altura do dossel foi realizado em 42 pontos por parcela. As leituras foram feitas com auxílio de um disco ascendente, realizando uma medida indireta. As avaliações transcorreram de janeiro a dezembro de 2009. Periodicamente foram realizadas calibrações do disco x altura e disco x massa de forragem. O acúmulo de forragem foi medido com o auxilio de gaiolas de exclusão. A composição morfológica foi avaliada em três pontos aleatórios da unidade experimental em áreas de 0,3 m2, cortadas com roçadeira mecânica ao nível do solo e separadas manualmente, para posterior secagem em estufa. As amostras da simulação de pastejo foram coletadas pelo método “hand-plucking”. Essas amostras foram subamostradas, levadas a estufa, moídas e posteriormente, levadas ao laboratório para análises químicas. Pastagem de Brachiaria decumbens Stapf. cv. Basilisk manejada em pastejo continuo, no intervalo de altura de 10 a 25 cm, não apresentou diferença de digestibilidade in vitro e acúmulo de forragem. Os pastos mais intensamente pastejados (10 cm), apresentaram os maiores teores de hemicelulose e PB, acima de 12%, e menor teor de lignina e celulose.

 

Palavras-chave: Braquiária, Cerrado, digestibilidade, proteína bruta, simulação de pastejo.

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir