#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Infecções intramamárias em novilhas primíparas e avaliação de resíduos de antimicrobianos no leite após a parição

Autores
Fernanda Lucci Mussi

Resumo

RESUMO:

Objetivou-se, visando uma produção animal sustentável, pesquisar a ocorrência de infecções intramamárias durante o período pré-parto em novilhas de primeira cria, sua evolução no período pós-parto, identificação microbiológica dos principais agentes etiológicos, avaliação do uso de tratamento na gestação e a verificação da presença de resíduos de antibióticos em amostras de leite no pós-parto dos animais tratados. O experimento foi realizado em duas propriedades leiteiras. Avaliaram-se 188 glândulas mamárias de 47 novilhas das raças Holandesa Preta e Branca e mestiças. Os animais foram distribuídos aleatoriamente em quatro grupos, dois por propriedade: tratados por via intramamária cerca de sessenta dias antes da data estimada da parição e controles não tratados; Fazenda 1: A-Controle (sem tratamento) e B-(Penicilina G Potássica 500.000 UI, Penicilina G Procaína 1.000.000 UI, Neomicina 0,732 g); fazenda 2: CControle (sem tratamento) e D-(Sulfato de Gentamicina 677 mg). Nos grupos B e D foi usado medicamento para uso intramamário em vaca seca. No pré-parto, antes do tratamento, foram coletadas amostras de todos os quartos mamários dos animais para exames microbiológicos. Logo após o parto, 10 dias após e mensalmente durante a lactação foram coletadas amostras para exames microbiológicos, contagem de células somáticas (CCS) e quantificação de gordura, lactose e proteína. A pesquisa de resíduos de antimicrobianos foi realizada em amostras de leite coletadas dos quartos mamários dos grupos tratados, utilizando-se DelvotestSP. Foram realizados em todos os quartos mamários, durante toda a lactação, testes da caneca telada para detecção de mastite clínica,“Califórnia Mastitis Test” (CMT) para identificação de mastite subclínica e exames microbiológicos. Todos os quatro grupos avaliados demonstraram baixos níveis de infecção intramamária no pré-parto: 21,66% no grupo A, 13,33% no grupo B; 23,08% no grupo C e 28,58% no grupo D. Na parição, não foram detectadas diferenças estatísticas significantes em relação ao nível de infecção dos quatro grupos. Foram detectados resíduos de antimicrobianos em 5,43% das amostras de leite de novilhas tratadas. Na fazenda 1, a média de CCS durante a lactação do grupo A foi estatisticamente diferente (P= 0,0326) em relação ao grupo B, no entanto, o mesmo não foi observado na fazenda 2, onde não foram detectadas diferenças estatísticas significantes entre os grupos. Em relação à produção de leite, não foram detectadas diferenças estatísticas significantes em relação aos grupos. Os principais microrganismos isolados das amostras de leite de quartos mamários foram do gênero Staphylococcus: Staphylococcus aureus, SCN (Staphylococcus coagulase negativa) e SCP (Staphylococcus coagulase positiva). Em ambos os grupos controle, o isolamento de Staphylococcus spp. foi significativamente maior (P= 0,0062) em relação a outros microrganismos isolados.


Palavras-chave: infecção no pré-parto, mastite, novilhas, produção de leite, resíduo de antibióticos.

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir