#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Fosfato de Levamisol em Vacas Leiteiras: Avaliação como imunoestimulador

Autores
Alfredo José Ferreira de Melo

Resumo

RESUMO

Na atividade leiteira, problemas como retenção de placenta, metrites e endometrites, que acometem o trato reprodutivo das fêmeas no período pós – parto, causam grandes prejuízos ao produtor, decorrente da queda na produção de leite, gastos com medicamentos, descarte do leite e baixo desempenho reprodutivo. Considerando que as patologias acima mencionadas geralmente estão relacionados com o estado imunológico sistêmico do animal, diversos produtos com atividade imunoestimulante têm sido sugeridos para ser administrados, preventivamente, no período pré-parto. Neste trabalho, dois rebanhos leiteiros, formados por fêmeas bovinas Jersey e Holandesas, foram utilizados no intuito de avaliar a ação benéfica do Fosfato de Levamisol, medicamento comumente utilizado para o controle de parasitas e que provoca, dentre outros, um aumento na atividade imunológica. Os animais receberam Fosfato de Levamisol (Ripercol L 150 F – FortDodge Saúde Animal) na dosagem de 3,5 mL por kg de peso vivo (1 mg do principio ativo) em duas aplicações no pré-parto. Amostras de sangue foram coletadas quinzenalmente para quantificar a concentração de imunoglobulinas G no soro pelo método de imunoafinidade. Adicionalmente, foram analisadas diversas variáveis reprodutivas (período de serviço, taxa de concepção, incidência de patologias reprodutivas). Os dados foram analisados utilizando métodos de estatística não paramétrica. Não houve diferenças estatísitica (valor de P 0,5%) entre os animais tratados e os que receberam o placebo. Foi concluído que o uso de Fosfato de Levamisol no período pré-parto não altera a atividade imunológica nem o desempenho reprodutivo dos animais.

Palavras-chave: Bovinos leiteiros, imunologia, levamisol, pré-parto

 

ABSTRACT

In the dairy industry, reproductive problems as metritis, endometrites and placental retention, can result in milk yield decreasing, medical supplies expends, milk discard, and the low reproductive performance is mostly due to the animal immune status. For this reason several products are indicated as immunopotentiators, especially for females at the pre-parturient period. In this work, two groups of bovine pre-parturient animals, from Jersey and Holstein breeds were tested to evaluate the Levamisole phosphate property as immunpotentiator. Although Levamisole products are recommended for parasite control, it is recommended by the fabricant as immunopotentiators. The assays were performed with two levamisol phosphate (Ripercol L 150 F – FortDodge Saúde Animal) 3,5 mL per kg of live weight (1 mg from active product) on the pre-parturient period, two applications and three sera harvest . Control group did not receive any product but sera were also collected. Immunoglobulin G quantification were obtained by immunoaffinity procedure IgG-protein A. No statistical differences were observed for the breeds or the control groups, in comparison to levamisol phosphate groups, for sera IgG quantification, which agrees with several studies where levamisole products do not present immunopotentiator activity for bovine females, as well as did not increase the animals reproductive performance, independent from the breed studied.

Key-words: Dairy cows, immunology, levamisole, pre-parturient period

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir