#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Comportamento e desempenho de porcas arraçoadas com diferentes níveis de fibra criadas em gaiolas ou baias

Autores
Renata de Fátima Nogueira Vieira

Resumo

RESUMO
 

Foram utilizadas dezesseis matrizes suínas gestantes com as mesmas características fisiológicas (ordem de parto, idade e raça), submetidas a um delineamento inteiramente ao acaso em esquema fatorial 2 x 2 onde foram estudados dois sistemas de criação (gaiolas individuais e baias coletivas) e duas dietas (baixo (BF= 2,67%) e alto (AF= 13,14%) nível de fibra bruta). Foram avaliados os índices fisiológicos (freqüência respiratória e temperatura retal), comportamentais (estereotipias), ambientais (temperatura do ar, de bulbo seco, bulbo úmido, globo negro, umidade relativa, ITGU e entalpia) e hormonais (cortisol salivar). Também foram avaliados os parâmetros produtivos e reprodutivos, tais como: ganho de peso, consumo de ração, conversão alimentar da porca e dos leitões, número de leitões nascidos vivos e mortos, número e peso ao desmame e a espessura de toucinho das porcas. As fêmeas gestantes quando criadas em baias coletivas e com alta fibra na ração apresentaram melhores respostas fisiológicas, indicando melhor conforto e bem estar animal, e as variáveis ambientais apresentaram-se próximas à zona de conforto dos animais. O sistema de criação em baias coletivas além de proporcionar melhor conforto aos animais diminuiu a estereotipia, permitindo que as porcas manifestassem um comportamento mais próximo do natural. A dieta com alto nível de fibra não interferiu no desempenho produtivo das fêmeas, sendo, portanto indicado o feno de tífton na formulação da dieta das porcas como alternativa de melhorar o bem estar e diminuir o custo da ração.

 

Palavras chave: Suino; Bem estar; Enriquecimento ambiental; Sistemas de criação
 

 

ABSTRACT
 

It was used sixteen pregnant sows with the same physiologic characteristics (order of born, age and breed), submitted to a completely randomized design in factorial scheme 2X2 where it was studied two systems of creation (individuals cages and collective pens) and two diets (low (BF= 2,67%) and high (AF= 13,14%) level of crude fiber). It was evaluated the physiologic indices (respiratory frequency and rectal temperature), behavioral (stereotyped), environmental (air temperature, dry bulb, wet bulb, dark globe, relative moisture, ITGU and enthalpy) and hormonal (salivary cortisol). It was also evaluated the productive parameters and reproductive, like: gain of weight, consumption of ration, feed conversion of the sow and piglets, number of dead and alive born piglets, number and weight at weaning and backfat thickness of sows. The pregnant females when created in collective pens and with high fiber in rations showed better physiologic responses, indicating better comfort and animal welfare, and the environmental variables showed next to the comfort zone of the animals. The system of creation in collective pens besides to provide better comfort to the animals, decreased the stereotypia, allowing the sows expressing a behavior next to the natural. The diet with high level of fiber didn’t interfered on the productive performance of the sows, therefore, the Tifton hay is indicate in the diet formulation of the sows like alternative of increase de welfare and decrease the

cost of ration.

 

Keywords: Swine; Welfare; Environmental enrichment; Husbandry systems

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir