#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

PUBLICAÇÕES >> Resumos de Trabalhos
Investigação química e biológica de extratos de solanáceas com atividade antifúngica para moniliophthora perniciosa, causador da doença vassoura-de-bruxa no cacaueiro

Autores
Flávio Rocha; Cleber Novais Bastos; Keila Maria Roncato Duarte, Luiz Humberto Gomes; Simone Possedente de Lira

Resumo

 O Brasil já esteve à frente do mercado exportador de cacau, mas atualmente ocupa apenas a sexta posição. O principal motivo pela queda brasileira no cenário mundial é atribuído ao fitopatógeno, responsável pela doença do cacaueiro, a vassoura-de-bruxa, causada pelo fungo Moniliophthora perniciosa. Os métodos atuais de controle desta doença são onerosos ou apresentam algum risco ao ecossistema, necessitando de mais alternativas ao produtor. Estudos anteriores realizados pelo nosso grupo de pesquisa comprovaram a eficácia de compostos isolado das folhas e frutos de Solanum Lycopersicum, com promissora atividade antifúngica “in vitro” específica contra M. perniciosa. A literatura relata que diferentes metabólitos secundários de solanáceas, do grupo dos glicoalcalóides, possuem atividade antifúngica. Visto que o Brasil possui a maior biodiversidade florística do planeta, considera-se também como uma fonte promissora na busca de compostos que apresentem alguma bioatividade. Portanto, este trabalho tem por objetivo explorar o potencial biológico e químico de metabólitos secundários produzidos por plantas da família Solanaceae que apresentem atividade biológica antifúngica à M. perniciosa, além de outros fungos fitopatógenos presentes na agricultura. Para isto, serão selecionadas espécies solanáceas que após o cultivo e/ou coleta em campo, terão seus extratos e/ou frações obtidas a partir de folhas, analisadas quimicamente, e também avaliadas biologicamente quanto sua atividade antifúngica.
 

Apoio Financeiro: CAPES

 

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir