#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Parâmetros agronômicos e valor nutriticional da silagem de milho com ou sem o gene bt (bacillus thuringiensis) com ovinos

Autores
Camila Memari Trava

Resumo

RESUMO

O objetivo foi realizar os parâmetros agronômicos das plantas inteiras de milho de duas

variedades com e sem o gene Bt e avaliar se as silagens provindas dessas plantas

apresentam características nutricionais e de ingestão de matéria seca por ruminantes

similares as suas contrapartes convencionais. Foram realizadas análises qualitativas de

danos causados por lagartas pragas do milho, análise da composição química e

morfológica da planta inteira de milho, ensaio de digestibilidade in vivo e in situ. A

cultura foi submetida a cinco avaliações de infestação da lagarta-do-cartucho e quatro

avaliações de infestação pela lagarta-da-espiga. Nas variedades com o gene Bt os danos

causados pela lagarta-do-cartucho e pela lagarta-da-espiga foram menores que suas

respectivas contrapartes sem o gene. As variedades com o gene Bt apresentaram menor

teor de PB, maior quantidade de material morto e maior % de material morto em relação

às variedades sem o gene. Para o ensaio da digestibilidade in vivo foram utilizados 20

ovinos alojados em gaiolas de metabolismo e alimentados com silagem de milho dos

cultivares AG e DKB com e sem o gene Bt (fatorial 2 x 2) em blocos ao acaso,

compreendendo 8 dias de adaptação, 7 dias de medição de consumo e 6 dias de colheita

de fezes. Os coeficientes de digestibilidade aparente (CDA) da matéria seca (MS), fibra

em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA), hemicelulose e

carboidratos não fibrosos (CNF) não apresentaram efeito de interação. O CDA da

proteína bruta (PB) apresentou efeito apenas para os organismos geneticamente

modificados (OGM) e o CDA da celulose para variedades. O consumo total de matéria

seca (CTMS) g/dia e em %peso vivo (PV) apresentaram efeito de interação. No ensaio

da degradabilidade in situ foram utilizados quatro ovinos adultos mestiços inteiros,

canulados no rúmen, alojados em baias individuais, durante 56 dias, compreendendo 4

períodos. O delineamento utilizado foi o quadrado latino em esquema fatorial (2x2) com

quatro repetições por tratamento. Os animais foram alimentados com silagem de milho,

conforme tratamentos descritos anteriormente. Para degradabilidade da MS, observouse

interação da fração rapidamente solúvel (“a”), da taxa de degradação da fração b

(“c”) e para degradabilidade efetiva (De 5%). A fração que pode ser degradada se

houver tempo (“b”) e a degrabilidade potencial estimada (DP) apresentaram efeito

apenas para variedade. Ao analisar os parâmetros relacionados a degradabilidade da

FDN, as frações “a”, “b” e “c”, a p e a De 5%, observou-se interação entre os fatores

variedade e OGM. Para avaliação do pH ruminal após 15 dias de adaptação aos

alimentos de cada subperíodo do ensaio de degradabilidade in situ foi efetuada a

colheita do líquido ruminal antes da alimentação (0), 3 e 6 horas pós-alimentação.

Houve um menor consumo por parte dos ruminantes para as silagens de variedades com

o gene Bt em relação às silagens de variedades sem o gene Bt, porém o aproveitamento

da MS da dieta pelos animais não foi alterado.

 
Palavras-chave: coeficiente de digestibilidade aparente, degradabilidade, ovinos,
silagem de milho, transgênico.
 

ABSTRACT

This paper aimed to evalueate if the silages of genetically modified maize having the

gene Bt present nutritional features and intake of dry matter by ruminant species similar

to their conventional counterparts. Several qualitative analysis were carried out on

damage caused by leafminers on maize, as well as analyis if the chemical and

morphological on the entire plant tests on in vivo and in situ digestibility. The crop was

subimeted to five evaluations of the infestation by Spodoptera frugiperda and four

evaluations of infestation by the Helicoverpa zea. On the varieties with the gene Bt, the

damage caused by the Spodoptera frugiperda and Helicoverpa zea was smaller than on

its respective counterparts without the gene Bt. The varieties that have the gene Bt

presented a smaller rate of PB, a bigger amount of dead material and a big percentage of

dead material compared to the gene free varieties. For the test of the digestibility in vivo

twenty sheeps were hosted in metabolism cages and fed with silage of maiz of the

cultivars AG and DKB having and not having gene Bt (factorial 2 x 2) on random

blocks involving 8 days of adaptation, 7 days of comsumption measurement, and 6 days

of collecting feces. The apparent digestibility coefficients of the dry matter (DMD),

neutral detergent fiber (NDF), acid detergent fiber (ADF), hemicellulose and nonfibrous

carbohydrate did not present any interaction effect. The apparent digestibility

coefficient of crude protein showed effect only for the genetically modified organisms

and the coefficient of cellulose, only for the varieties. The total comsumption of dry

matter in grams per day and percentage of live weight showed interaction effects. On

the test of degradability in situ four entire mixed adult sheeps cannulated in rumen, kept

in individual cubicles during 56 days, making up four periods. The chosen design was

the latins quare in a factorial diagram (2x2). The animals were fed with silage of maize,

conforming to treatments previously described. For the degradability of the dry matter,

it was observed the rapidly soluble fraction (“a”), the deterioration rate of the fraction b

(“c”) and for effective degradability (5%). The fraction that can be degraded if time

permits (“b”) and the potential degradability estimated (P) showed effect onkly for the

variety. When analysing the paramenters related to degradability of the neutral detergent

fiber, the fraction “a”, “b” and “c”, p and 5%, an interaction between variety factors and

genetically modified organisms was observed. For the evaluation of rumen pH after

fifteen days of food adaptation on each subperiod of the test of degradability in situ, the

picking of ruminal liquid was made before feed (0), three and six hours after feeding.

There was a lower consumption by ruminants for silage varieties with the Bt gene in

relation to silage varieties without the Bt gene, but the use of the diet DM for animals

has not changed.

Keywords: apparent digestibility coefficient, degradability, sheeps, maize silage, genetic

modification

 

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir