#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Associações entre a condutividade elétrica e as características produtivas e de qualidade do leite em vacas da raça gir leiteiro

Autores
Daniella Flávia Vilas Boas

Resumo

RESUMO:

O objetivo do presente estudo foi avaliar a condutividade elétrica do leite (CEL) como método auxiliar de diagnóstico da mastite e sua associação com o escore de células somáticas (ECS) e com as características produtivas e os constituintes do leite em vacas da raça Gir Leiteiro. Foram coletadas amostras mensais de leite no dia do controle leiteiro oficial, sendo elas destinadas às análises de CEL, contagem de células somáticas (CCS) e composição do leite. Foram utilizados 680 dados de controles mensais, provenientes de 268 vacas da raça Gir Leiteiro, pertencentes a 8 rebanhos localizados nos Estados de Minas Gerais e São Paulo, no período de janeiro a julho de 2012. A contagem de células somáticas (CCS) foi transformada para uma escala logarítmica, em escore de células somáticas (ECS). As análises de variância foram realizadas pelo método da máxima verossimilhança restrita, usando o procedimento MIXED do programa estatístico SAS. Foram analisadas, como variáveis dependentes a CEL, a produção de leite no dia do controle (PLDC) e os teores de gordura (%G), proteína (%P), lactose (%L) e extrato seco desengordurado (%ESD). Para todas as análises empregaram-se modelos mistos contendo os efeitos fixos de grupo de contemporâneas (GC - ano e mês do parto), mês do controle, rebanho e o efeito classificatório do número de dias em lactação (CDEL). O efeito da medida repetida por vaca foi considerada no modelo estatístico. A idade da vaca ao parto (IDP) foi incluída em todas as análises como covariável (efeito linear). As características PLDC, %G, %P, %L e %ESD, foram analisadas empregando-se dois modelos, incluindo o efeito da CEL ou do ECS como covariável (efeito linear). Quando a CEL foi analisada como variável dependente foram incluídos no modelo, além dos efeitos fixos já mencionados, o teor de gordura e o ECS como covariáveis. As médias para CEL, ECS, PLDC, %G, %P, %L e %ESD foram, respectivamente, 4,90 mS/cm; 4,66; 14,12 kg; 3,84%; 3,63%; 4,60% e 9,20%. Foram verificadas correlações significativas entre as características ligadas à saúde do úbere e as produtivas. Nas análises de variâncias foram estimados coeficientes de regressão linear de todas as características produtivas sobre o ECS ou a CEL, além do coeficiente de correlação linear da CEL sobre o ECS, sendo este último de 0,09. Verificou-se que o aumento na CCS foi responsável pelo aumento na CEL e pela diminuição no teor de lactose. A CEL poderia ser empregada auxiliando no diagnóstico da mastite e o seu uso como ferramenta na seleção de animais mais resistentes à mastite pode ser uma boa opção, tendo em vista que o método fornece resultados de maneira fácil, rápida e com menor custo que a CCS.

Palavras-chave:

Condutividade elétrica do leite, constituintes do leite, escore de células somáticas, produção de leite

ABSTRACT:

The aim of this study was to evaluate electrical conductivity (EC) of milk as an auxiliary method to detect mastitis and the association of EC with somatic cell score (SCS), milk yield and milk constituents in Gyr cattle. Milk samples were monthly recorded in the official recording scheme for analysis of EC of milk, somatic cell count (SCC) and milk constituents. Data from 680 monthly records from January to July of 2012, of 268 Gir cows, distributed in eight herds from the States of Minas Gerais and São Paulo, were used in the analysis. Somatic cell count records were transformed into somatic cell score (SCS) using a logarithmic scale. Test-day milk yields (TDMY) and fat (%F), protein (%P), lactose (%L) and non-lipid dry extract (%NDE) percentages were analyzed as dependent variables, including the fixed effects of contemporary group (CG - year and month of calving), month of record, herd and days in milk classes (DIMC). Repeated measurements per cow were considered in the models. Age at calving (DAC) and EC of milk or SCS were included as covariables (linear effects). When analyzing EC as dependent variable, additional covariable effects (linear regression) of fat content and the SCS were included in the model. The analysis were performed by restricted maximum likelihood using the Mixed Procedure of SAS package. Means were 4.90 mS/cm (EC); 4.66 (SCS); 14.12 kg (TDMY); 3.84 (%F); 3.63 (%P); 4.60 (%L) e 9.20 (%NDE). Significant correlations between traits related to udder health and productive were observed. The linear regression coefficients of productive traits over EC or SCS showed changes in productive traits with increase of EC or SCS. The increasing SCC was responsible to increasing in the EC and a decreasing in lactose content of milk. The EC could be employed as a auxiliary method to detect of mastitis and its use as selection criteria for more mastitis resistant animals could be an option, considering that this method provides easily and quickly results with a lower cost than the SCC.

Key Words: electrical conductivity of milk, milk constituents, milk yield, somatic cell score

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir