#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Respostas imuno-fisiológicas de vacas suplementadas, via parenteral, com selênio e vitamina e

Autores
Eduardo Pires Macêdo

Resumo

RESUMO
O sistema intensivo de produção leiteiro impõe severos desafios aos animais. Mesmo com a
adoção de biotecnologias, melhoramento genético e boas práticas de ordenha, a infecção da
glândula mamária é um problema persistente na atividade leiteira. A mastite pode ser causada
por inúmeros microrganismos, havendo citação na literatura de mais de 137 agentes,
entretanto, a causas de origem bacteriana são as mais frequentes. Os distúrbios metabólicos,
sanitários e nutricionais também estão relacionados à saúde da glândula mamária.
Especialmente a deficiência de selênio e vitamina E podem suprimir o sistema imunológico e
aumentar a susceptibilidade às doenças. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do uso
parenteral de selênio e vitamina E sobre a contagem de células somáticas no leite e os
parâmetros sanguíneos e imunológicos de vacas da raça holandesa com histórico de mastite
crônica. Foram utilizadas 53 vacas em lactação, distribuídas em dois lotes: grupo controle –
com aplicação subcutânea de um efeito placebo e grupo tratado – com suplementação
subcutânea de 6,0 mL de uma solução composta com selênio e vitamina E a cada 21 dias.
Amostras de leite foram colhidas para a determinação da contagem de células somáticas
(CCS) e determinação do teste Califórnia mastite teste (CMT). Amostras de sangue também
foram colhidas de 46% dos animais do grupo controle e 42% dos animais do grupo tratado
para determinação de hemograma completo e para análises de imunoglobulinas. Não foi
encontrada diferença significativa para a contagem de células somáticas entre os diferentes
tratamentos. Esta variável foi afetada de forma significativa pelos dias em lactação dos
animais. Para variável Califórnia mastite teste, também não houve diferença significativa
entre os tratamentos, mas houve correlação significativa da leitura desta variável em relação
aos quartos mamários. De maneira geral, houve correlação significativa entre a contagem de
células somáticas e o teste de Califórnia mastite teste. Os parâmetros sanguíneos e
imunológicos não foram influenciados pelos tratamentos. Podemos inferir que em indivíduos
com histórico de contagem de células somáticas elevada, a utilização parenteral de selênio e
vitamina E não proporcionaram efeito na redução da contagem de células somáticas ou
alterações do leucograma e imunoglobulinas.
Palavras-chave: CCS, CMT, imunológicos, qualidade do leite, sanguíneos
 
 

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir