#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Avaliação do sistema de resfriamento adiabático evaporativo na melhoria do bem-estar de novilhas leiteiras em confinamento

Autores
Gianni Aguiar da Silva

Resumo

RESUMO:

A fim de melhorar o ambiente térmico para animais em confinamento, a pesquisa teve como objetivo principal avaliar a influência do sistema de resfriamento adiabático evaporativo (SRAE) sobre as variáveis climáticas, alterações fisiológicas e variáveis comportamentais em novilhas leiteiras da raça Holandesa mantidas em confinamento. Foram utilizadas 12 novilhas, distribuídas em três tratamentos: 1) Ventilação e SRAE por nebulização quando a temperatura atingia 25°C a qualquer umidade (VN); 2) Ventilação e SRAE por Nebulização quando a temperatura atingia 25°C com umidade relativa menor ou igual a 70% (VN 70%) e 3) Sem sistema de resfriamento (SR). O delineamento experimental consistiu em um retângulo latino repetido duas vezes. As variáveis ambientais foram coletadas diariamente, através de dataloggers, durante todo o experimento. No total foram seis períodos experimentais com 13 dias de duração cada, divididos em dois dias de descanso, sem aplicação de nenhum tratamento, seis de adaptação aos tratamentos e cinco dias de coleta, nos quais três dias eram coletas das variáveis fisiológicas (frequência respiratória (FR), temperatura retal (TR) e temperatura superficial do pelame (TS)) e dois dias de avaliação do comportamento. As variáveis fisiológicas foram coletadas em cinco horários: às 7h, 10h, 13h, 16h e 19h. A TS foi obtida através do uso da termografia de infravermelho na região da garupa, flanco, costela e pata. Na análise comportamental foi observada a postura (em pé e deitada) e as atividades realizadas pelos animais, em intervalos de 15 minutos. Nas condições que o presente trabalho foi desenvolvido, com base nas variáveis ambientais (temperatura do ar, umidade relativa e temperatura do globo negro), os tratamentos com nebulização possibilitaram melhores condições térmicas ambientais para os animais que o tratamento sem resfriamento. Em relação a TGN o tratamento VN 70% mostrou-se mais eficiente. Com base no índice de conforto térmico ITU, todos os tratamentos mantiveram os animais em uma zona de termoneutralidade, sem estresse calórico. Porém os tratamentos com SRAE foram melhores que o tratamento sem resfriamento, apresentando valores menores. Quanto ao ITGU, todos os tratamentos se encontraram dentro da zona de conforto, mas o tratamento VN 70% apresentou valores menores quando comparado a VN, mas sem diferir do SR. A variável fisiológica frequência respiratória (FR) apresentou resultados positivos, valores menores, para os tratamentos providos com ventilação e nebulização, quando comparados ao SR, principalmente nos horários mais quentes do dia. No entanto, para temperatura retal (TR), somente no último horário de avaliação, às 19h, que os tratamentos com SRAE foi mais eficiente que o tratamento SR. Para a temperatura superficial do pelame (TS), os tratamentos com ventilação e nebulização também promoveram uma diminuição significativa para a maioria das regiões analisadas, comparada ao SR. E, na avaliação do comportamento, pode-se observar que não houve diferença para nenhuma das variáveis analisadas. Conclui-se que os tratamentos com SRAE possibilitaram melhores condições térmicas ambientais para os animais que o tratamento sem resfriamento, isso se refletiu em menor FR, TR e SR em alguns horários de avaliação, principalmente nos horários mais quentes para algumas variáveis.

 
Palavras-chaves: comportamento, variáveis ambientais, variáveis fisiológicas, índices de conforto térmico e nebulização.

ABSTRACT

In order to improve the thermal environment for animals in confinement, the research aimed to evaluate the influence of evaporative cooling system (ECS) on climatic variables, physiological and behavioral variables in Holstein dairy heifers kept in confinement. A total of 12 heifers were distributed in three treatments: 1) Ventilation and ECS by nebulization when the temperature reached 25 °C at any humidity (VN), 2) Ventilation and ECS by nebulization when the temperature reached 25 °C with relative humidity less than or equal to 70% (70% VN) and 3) Without cooling system (SR). The experiment consisted of a Latin rectangle repeated twice. The environmental variables were collected daily through dataloggers, throughout the experiment. In total there were six experimental periods with 13 days each, divided into two rest days, without applying any treatment, six of adaptation to treatment and five days of collection, in which three days were collections of physiological variables (respiratory rate ( RR), rectal temperature (RT) and surface temperature of the fur (TS)) and two days of the behavior evaluation. The physiological variables were collected at five times: 7h, 10h, 13h, 16h and 19h. The TS was achieved through the use of infrared thermography in the region of the rump, flank, rib and foot. In behavioral analysis was observed posture (standing and lying) and the activities of the animals at intervals of 15 minutes. Conditions in which this work was developed, based on environmental variables (air temperature, relative humidity and black globe temperature), treatment with nebulized best possible thermal environmental conditions for animals treatment without cooling. Regarding black globe temperature (BGT) the treatment VN 70% proved to be more efficient. Based on thermal comfort index THI, all treatments kept the animals in a thermoneutrality zone without heat stress. But the treatments with ECS were better than treatment without cooling, with lower values. As for BGHI, all treatments were within the comfort zone, but treatment VN showed 70% lower values when compared to VN, but without differ from SR. The physiological variable respiratory rate (RR) showed positive results, lower values for treatments provided with ventilation and fogging when compared to SR, especially in the hottest hours of the day. However, for rectal temperature (RT), only the last time of evaluation, 19h, that treatments with ECS was more efficient than the SR treatment. To coat the surface temperature (TS), treatment with ventilation and fogging also promoted a significant decrease for most regions analyzed, compared to SR. And, in the performance evaluation, there was no difference for any of the variables. We conclude that treatment with ECS enabled better thermal environment for the animals that treatment without cooling, this was reflected in lower FR, TR and SR evaluation at certain times, especially at warmer for some variables.

Keywords: behavior, environmental variables, physiological variables, thermal comfort indices and nebulization.

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir