#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Perfil microbiológico do leite de propriedades paulistas em relação às condições exigidas pela instrução normativa 62 do mapa

Autores
Adna Crisléia Rodrigues Monção de Lima

Resumo

Atualmente vive-se em um período onde é notório o aumento na demanda mundial para a produção de leite de alta qualidade, em função da exigência do consumidor por maior segurança alimentar e como garantia de permanência de modo competitivo no mercado. No Brasil, a Instrução Normativa 62 publicada em 29 de Dezembro de 2011 consiste no regulamento que estabelece os critérios para a produção de leite de qualidade, ou seja, os padrões aceitáveis. Os objetivos que conduziram o presente estudo foram: avaliar o atendimento às exigências contidas na IN 62 em nove propriedades leiteiras no estado de São Paulo; avaliar a ocorrência de mastite subclínica de quartos mamários por meio do California Mastitis Test (CMT) e da contagem de células somáticas (CCS); estabelecer o perfil microbiológico dos agentes causadores de mastite em amostras de leite de quartos mamários de vacas em lactação; avaliar o comprometimento da CCS das diferentes propriedades de acordo com os micro-organismos isolados e verificar a influência das condições climáticas do período em que as coletas foram realizadas na ocorrência de mastite. Para tanto foram utilizadas 15 vacas em lactação em cada propriedade, das quais foram coletadas amostragens de leite quinzenais, durante 60 dias. Os percentuais de mastite subclínica analisados pelo CMT em relação ao número de animais e quartos mamários foram de 48,3% (232/480) e 26,2% (496/1892) respectivamente. Considerando o limite de CCS da IN 62 que vigora atualmente, 88,8% das propriedades atendem a IN 62. No entanto, atentando para o objetivo final da IN 62 que é atingir 400.000 céls/mL algumas propriedades já ultrapassam e outras se encontram muito próximas desse limite. As médias das CCS refletiram as diferenças observadas em suas características de produção, como manejo do rebanho, gestão de ordenha e nível de instrução dos ordenhadores. As frequências dos micro-organismos por propriedade foram diferentes. Somente as propriedades B e C mostraram-se iguais. As propriedades E e D foram as que tiveram os resultados mais críticos. Entre as 388 amostras positivas ao exame microbiológico, Staphylococcus aureus foi o micro-organismo mais prevalente, correspondendo a 34,02% dos isolados. O Streptococcus spp. foi o agente mais associado às elevadas CCS, com coeficiente de correlação de 0,20286. O trabalho mostrou que os patógenos da mastite consistem em um fator de variação da resposta celular. Os micro-organismos isolados representam uma redução na produção e qualidade do leite, além de oferecerem vários riscos à saúde humana, o que justifica a necessidade de adoção de medidas especiais de prevenção e controle da mastite. A associação entre clima e mastite está subordinada ao tipo de manejo adotado, profilaxia e também à estrutura e limpeza das instalações da propriedade. Contudo, os resultados obtidos evidenciam que algumas propriedades encontram dificuldades para se adequar ao regulamento da IN 62.

 

Palavras-chave: Contagem de células somáticas, perfil microbiológico, S. aureus, mastite bovina, Instrução Normativa 62. xviii xix

 

ABSTRACT

Currently we live in a period where it is clear the increase in global demand for the production of high quality milk, depending on consumer demand for greater food safety and guarantee of permanence competitively in the market. In Brasil, Normative Instruction 62 (NI 62) published on December 29th 2011, consists of the regulation aims to establish the criteria for the production of quality milk, ie the acceptable standards. The objectives that led this study were: evaluate compliance with the requirements contained in NI 62 in nine dairy farms in the state of São Paulo; evaluate the occurrence subclinical mastitis of mammary quarters through the California Mastitis Test (CMT) and somatic cell count (SCC); establish the microbiological profile of the causal agents of mastitis in milk samples from mammary quarters of lactating cows; evaluate the compromise of CCS of the different properties in accordance with the micro-organisms isolated and verify the influence of climatic conditions of the period in which samples were collected on mastitis occurrence. Fifteen lactating cows in each property were used, of which were collected fortnightly samples of milk for 60 days. The percentage of subclinical mastitis to CMT balanced by the number of animals and mammary quarters were 48.3% (232/480) and 26.2% (496/1892) respectively. Considering the limit of CCS on NI 62 currently in effect, 88.8% of the properties attend to NI 62. However, paying attention to the ultimate goal of NI 62 which is to achieve 400.000 cells/mL, some properties have already exceeded and others are very close to this limit. The averages of CCS reflected the differences in their production characteristics, as management of the herd, milking management and level of training of the milkers. The frequencies of micro-organisms per property were different. Only the properties B and C were shown to be identical. The properties E and D had the most critical results. Among the 388 positive samples in the microbiological examination, Staphylococcus aureus was the most prevalent micro-organism, corresponding to 34.02% of the isolates. Streptococcus spp. was the agent most associated with high SCC, with a correlation coefficient of 0.20286. It was shown that mastitis pathogens consist in a factor of variation of cellular response. The micro-organisms isolated represent a reduction in the production and quality of milk, besides offering numerous risks to human health, which justifies the need for adopting special measures of prevention and control of mastitis. The association between climate and mastitis is subject to the type of management adopted, prophylaxis and also the structure and facility cleanliness of the property. In view of all that has been mentioned, the results show that some properties have difficulty to suit the regulation of NI 62.

 

Keywords: Somatic cell count, microbiological profile, S. aureus, bovine mastitis, Normative Instruction 62. 

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir