#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Avaliação tecidual de carcaças de cordeiros de diferentes grupos genéticos

Autores
Jardel José Busarello

Resumo

O objetivo deste experimento foi de avaliar a proporção de ossos, músculo e gordura em cordeiros puros e cruzados das raças Morada Nova, Santa Inês e Dorper, bem como a correlação das medidas de olho de lombo na carcaça e in vivo. Foram utilizados 24 cordeiros, terminados em confinamento até atingirem 35 kg e agrupados em 4 tratamentos: Morada Nova, Morada Nova cruzado com Dorper, Santa Inês e Santa Inês cruzado com Dorper. Antes do abate, foram realizadas avaliações através da técnica de ultra-sonografia em tempo real para predição da área de olho-de-lombo (AOL) e espessura da camada de gordura subcutânea (ECG). As mesmas características foram avaliadas na carcaça, que posteriormente foram seccionadas em duas meias carcaças, sendo a metade esquerda usada para a obtenção dos cortes cárneos: Pescoço, Paleta, Costela, Fralda, Carré descoberto, Carré coberto, Lombo e Pernil, os quais foram dissecados completamente. As fêmeas do grupo genético Morada Nova e Santa Inês cruzados carneiros da raça Dorper mostraram-se efetivos em melhorar a proporção e o peso de músculo. A seção HH da costela de cordeiros mostra-se adequada para avaliação da composição tecidual de cordeiros pois a proporção de músculo, osso e gordura na costela apresentaram correlação significativa com as respectivas proporções na carcaça, sendo uma alternativa mais prática e rápida nas avaliações de proporção dos constituintes em ovinos jovens. O grupo genético Dorper x Morada Nova apresentou quantidade de músculo similar com o grupo genético Dorper x Santa Inês, com quantidade superior de gordura e idade superior de abate.

Palavras Chaves: cordeiros, cortes de carne, produtos de cruzamentos, ultra-sonografia

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir