#novembroazuloficial            #novembroazul

PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Comportamento materno-filial e desenvolvimento ponderal de bezerros da raça Guzerá

Autores
Bianca Vilela Pires

Resumo

Um dos grandes obstáculos da pecuária de corte é a fase de cria, pois exige maior dedicação e atenção do pecuarista, para ser capaz de produzir um bezerro ao ano por vaca. O objetivo do presente estudo foi avaliar o comportamento materno filial e o desenvolvimento ponderal de bezerros de corte da raça Guzerá do nascimento ao desmame tendo em vista que o desempenho do bezerro depende essencialmente do cuidado maternal nas primeiras horas de vida e do seu vigor ao nascimento. Foram utilizadas 73 fêmeas gestantes da raça Guzerá, nascidas entre os anos de 2001 a 2012 e seus respectivos bezerros que compreenderam 39 machos e 34 fêmeas. As observações comportamentais foram realizadas durante o período diurno (entre 7 e 19 horas), nos meses de setembro a novembro, observando a relação materno/filial até 4 horas após o nascimento ou até a primeira mamada. Os animais foram divididos em 5 classes, de acordo com as idades e as pesagens realizadas. Após a distribuição das frequências dos pesos foi realizada a estimação da curva de crescimento. As variáveis comportamentais foram submetidas à análise de variância, de acordo com sua distribuição. O tempo médio de contato da vaca com a cria foi de 37,02 min., os bezerros levaram em média 73 min. para levantar e 177,87 min. para mamar, a duração média da mamada foi de 1,13 min Bezerros que não apresentam vigor nas primeiras horas de vida estão propensos a receberem pouca atenção de suas mães. Bezerros com vigor ao nascimento mamaram quase o triplo de tempo quando comparados aos bezerros sem vigor. Bezerros filhos de vacas com tetos grandes apresentaram mais dificuldade para mamar que bezerros de vacas com tetos intermediários e pequenos. As fêmeas apresentaram menor necessidade de assistência e menor mortalidade do que os machos, podendo ser justificado pela maior agilidade observada em bezerras fêmeas, além de terem gasto menor tempo para levantar e mamar. A mortalidade foi influenciada pelo vigor do bezerro ao nascimento. Notou-se que bezerros que não apresentaram vigor ao nascimento, conseguiram alcançar pesos semelhantes aos que apresentaram vigor até os 210 dias de vida. O desenvolvimento ponderal até o desmame foi inferior em animais que apresentaram necessidade de assistência humana.

Palavras - Chave: bem estar, cuidado materno, zebu.

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir