#cancerdemama            #outubrorosa

PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Avaliação da eficácia anti-helmíntica de albendazol associado a ciclodextrina e pvp e complexo homeopático para ovinos

Autores
Poliana Araújo Pacheco

Resumo

A sanidade dos rebanhos ovinos é afetada diretamente pela verminose causada por uma diversidade de parasitas que geram prejuízos para a cadeia produtiva afetando todas as categorias. A ineficácia de diversos métodos de controle agrava ainda mais a situação, por exemplo, a vermifugação que é o método mais utilizado em todo o mundo se tornou ineficaz devido ao uso indiscriminado de medicamentos anti-helmínticos que favoreceu o aparecimento da resistência anti-helmíntica. A resistência aos medicamentos anti-helmínticos que cresce nos últimos anos incentiva a pesquisa por medidas alternativas de controle e a correção de falhas das medidas já existentes. A modificação na estrutura de fármacos possibilita melhorar aspectos relacionados à solubilidade, e biodisponibilidade e consequentemente intervir na eficácia de fármacos pouco solúveis.O fornecimento de homeopatia para rebanhos ovinos vem sendo utilizado para diversas finalidades, uma delas com o objetivo de controlar verminose, no entanto existem poucos estudos aplicados aos efeitos da homeopatia o que impossibilita a justificativa de resultados negativos ou positivos. Neste trabalho foram realizados dois experimentos buscando avaliar a eficácia de albendazol e dos complexos multicomponentes em ovinos jovens e a eficácia de uma formulação homeopática comercial em diferentes níveis para ovelhas no periparto. No experimento para avaliar a eficácia de albendazol e complexos multicomponentes os animais foram divididos em seis grupos: controle recebendo água purificada; ABZ: albendazol (substância química de referência) diluído em água purificada; ABZ:βCD diluído em água purificada; ABZ:βCD-PVP: complexos multicomponentes ABZ:βCD-PVP diluído em água purificada; ABZ:HPβCD: complexos de inclusão ABZ:βCD diluído em água purificada; ABZ:HPβCD-PV: complexos multicomponentes ABZ:βCD-PVP diluído em água purificada. Os resultados de eficácia obtidos após 10 dias da administração foram respectivamente: ABZ: 94%; ABZ:βCD: 95%; ABZ:βCD-PV: 75%; ABZ:HPβCD: 86% e ABZ:HPβCD-PV: 82%. As formulações ABZ e ABZ:βCD foram considerados de elevada anti-helmíntica por alcançarem valores de eficácia superior a 90%. No experimento de avaliação do efeito da formulação homeopática comercial, as fêmeas foram distribuídas em 3 grupos experimentais contendo 16 fêmeas em cada um sendo grupo controle (não recebiam o complexo homeopático), H10 (10g de complexo homeopático adicionado ao concentrado) e H20 (20g de concentrado adicionado ao concentrado). O escore de condição corporal dos animais foi semelhante entre os tratamentos. Quanto aos parâmetros hematológicos foi observada média inferior para o tratamento H20 (p<0,05), enquanto H10 e controle apresentaram médias semelhantes (p<0,05). Em relação aos parâmetros coproparasitológicos houve redução significativa na contagem total de ovos de helmintos no grupo tratado com H10 em relação aos dois grupos e nas coproculturas o parasita que prevaleceu em ambos os tratamentos foi o Haemonchus contortus.O fornecimento de 10 g do complexo homeopático para ovelhas no periparto reduziu a contagem de ovos de nematódeos.

Palavras-chave: albendazol, homeopatia, nanoagregado de ciclodextrina, nematódeos, Ovis aries, resistência anti-helmíntica.

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir