PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Avaliação da eficiência alimentar e reprodutiva de matrizes primíparas em lactação da raça Nelore

Autores
Túlio José Terra Ricci

Resumo

O consumo alimentar residual (CAR) é uma característica que possibilita a identificação de animais mais eficientes. O objetivo deste estudo foi avaliar a eficiência alimentar e produtiva de matrizes primíparas da raça Nelore até 100 dias após o parto. Foram avaliados 27 animais, com peso e idade inicial de 509,11± 32,38 kg e 38 ± 0,83 meses de idade, respectivamente, e de acordo com a data dos partos, foi determinado dois grupos de contemporâneos. O CAR foi calculado considerando a primeira fase da lactação (100±5 dias de lactação). Os animais foram mantidos em baias coletivas (GrowSafe® System) para determinar o consumo individual. O CAR foi estimado como o resíduo da equação de regressão linear do consumo de matéria seca médio (CMS) sobre o ganho médio diário (GMD) e peso médio metabólico (PV0,75), e os animais foram classificados em CAR- (mais eficiente) ou CAR+ (menos eficiente). Quatorze animais foram classificados como CAR- e 13 animais como CAR+, os quais apresentaram CMS de 11,9±0,25 kg de MS/dia e 13,4±0,25 kg de MS/dia, respectivamente. A produção de leite foi avaliada por duas técnicas: ordenha mecânica e pesar o bezerro antes e após a mamada, com média de 7,61±1,29 kg/dia e 7,07±3,87 kg/dia de leite respectivamente. Animais mais eficientes (CAR-) não diferiram dos menos eficientes (CAR+) quanto às medidas corporais (perímetro torácico e altura na garupa). Os resultados mostraram que houve diferenças significativas entre as classes de CAR para CMS (P<0,01), produção de leite (P=0,0897), porcentagem de proteína no leite (P=0,0149), e produção de leite corrigida para energia (P=0,0551) aos 63 dias de lactação. Para as demais características (medidas corporais, ganho médio diário do bezerro, eficiência produtiva da vaca, espessura de gordura subcutânea, produção e qualidade de leite e produção de leite corrigida para energia aos 85 dias de lactação, produção de leite por pesar, mamar e pesar bezerros) não foi detectada diferença significativa entre as classes de CAR. Conclui-se que vacas primíparas da raça Nelore, identificadas como mais eficientes com base na característica CAR obtida na 1ª fase da lactação apresentaram menor produção de leite e qualidade de leite, em relação aos animais menos eficientes, apenas no início da lactação, igualando-se aos animais menos eficientes no decorrer da lactação. Essa diferença não teve efeito no ganho médio diário dos bezerros e na eficiência produtiva das vacas.

Palavras-chave: consumo de matéria seca, espessura de gordura, produção de leite, vacas em lactação.

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir