PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
EFICIÊNCIA ALIMENTAR E INCLUSÃO DE GLICERINA BRUTA NA DIETA DE BOVINOS NELORE EM TERMINAÇÃO

Autores
Gabriele Voltareli da Silva

Resumo

Este trabalho foi conduzido com o objetivo de avaliar e quantificar as relações existentes entre o consumo alimentar residual (CAR), inclusão de glicerina bruta na dieta, características de carcaça e qualidade de carne em bovinos Nelore. Foram utilizados 28 animais não castrados, avaliados previamente quanto ao CAR, terminados em confinamento, com dietas formuladas com silagem de milho, milho moído, casca de soja, farelo de girassol e núcleo mineral, incluindo ou não o ingrediente glicerina em substituição ao milho. Os animais foram abatidos quando atingiram o tempo de 96 dias de confinamento. Após o abate, foram determinados peso de carcaça quente, rendimento de carcaça, peso de alguns componentes não- carcaça, peso de carcaça resfriada e de seus respectivos cortes primários, área de olho de lombo, espessura de gordura subcutânea, peso de cortes cárneos comerciais e coletadas amostras do músculo Longissimus para análises de composição química, cor, perfil de ácidos graxos, força de cisalhamento, perdas por cocção e índice de fragmentação miofibrilar da carne não maturada e após 7 e 14 dias de maturação. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado com arranjo fatorial com 2 fatores, as análises de variância foram realizadas pelo procedimento MIXED do programa SAS, considerando como efeitos fixos classe de CAR e dieta, e como efeito aleatório o grupo genético. As médias foram calculadas pelo método dos quadrados mínimos e comparadas pelo teste de t ao nível de 5% de probabilidade. Dentre todas as variáveis estudadas, diferenças significativas entre as classes de CAR foram detectadas para força de cisalhamento na carne não maturada (4,68 vs 3,69 kg, P = 0,0237 para CAR negativo e positivo, respectivamente, e concentração do ácido graxo cis-vacênico (1,62 vs 1,81 g/100g, P = 0,0062 para CAR negativo e positivo, respectivamente). Foi detectado efeito significativo da presença do ingrediente glicerina na dieta no percentual de proteína (30,4 vs 37,6 g/100g, P = 0,0368 para dieta sem e com glicerina, respectivamente) e gordura (31,3 vs 27,2 g/100g, P = 0,0485 para dieta sem e com glicerina, respectivamente) do músculo Longissimus. No perfil de ácidos graxos foi observada diferença entre as dietas, principalmente nos ácidos pentadecanoico (0,366 vs 0,540 g/100g, P = 0,0052), palmítico (26,1 vs 24,7 g/100g, P = 0,0386), heptadecanoico
(1,06 vs 1,53 g/100g, P = 0,0235), heptadecenoico (0,984 vs 1,52 g/100g, P =
0,0285) e esteárico (12,5 vs 11,6 g/100g, P = 0,0441), respectivamente para animais alimentados sem e com glicerina. Bovinos Nelore de diferentes fenótipos de CAR e alimentados com glicerina apresentam boas características de carcaça e de qualidade de carne, enfatizando a importância do uso de características de eficiência alimentar e do subproduto em rebanhos bovinos de corte.

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir