#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul


EVENTOS


Reunião Técnica - 5ª Reunião Técnica sobre produção de cordeiro superprecoce

Data: 28 de abril de 2005

Local: Instituto de Zootecnia - Rua Heitor Penteado, 56 Nova Odessa – São Paulo

Coordenação: Eduardo Antônio da Cunha, Luiz Eduardo dos Santos, Mauro Sartori Bueno e Cecília José Veríssimo (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Zootecnia Diversificada)

Resumo
Com mercado promissor, Secretaria de Agricultura incentiva a produção de carne

São Paulo caminha para ser um dos principais estados brasileiros na produção de carne ovina de qualidade. Para tecnificar cada vez mais e oferecer alternativas ao pequeno e médio produtor, o Instituto de Zootecnia (IZ/APTA/SAA), realizará a 5ª Reunião Técnica sobre Produção Intensiva de Ovinos em São Paulo, com visita ao campo de pesquisa, em Nova Odessa (SP).

O encontro, sobre produção de ovinos para abate de cordeiro superprecoce, abordará aspectos relativos à realidade e perspectivas da produção de carne ovina para a Região Sudeste do país e ao manejo de pastagens para ovinos, com visita à Unidade de Ovinos, para que os participantes conheçam as instalações – estruturas de cerca, equipamentos –, e o plantel de animais, selecionados, das raças Santa Inês, ILe de France, Suffolk, Morada Nova e Poll Dorset.

O intenso trabalho dos pesquisadores – Eduardo Antônio da Cunha, Luiz Eduardo dos Santos, Mauro Sartori Bueno e Cecília José Veríssimo – para produção de cordeiro superprecoce, desenvolvido pelo Instituto de Zootecnia (IZ), unidade de pesquisa da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), vinculada a Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA), tem gerado tecnologias específicas e fundamentais às condições de criação no Estado de São Paulo.

O plantel de ovinos, no Estado, cresce acentuadamente, "por conseqüência, ocorre um aumento por informações e suporte técnico na área de ovinocultura. Para atender às necessidades dos produtores e interessados, o Instituto de Zootecnia tem realizado diversas reuniões técnicas e dias de campo", salientam os pesquisadores.

Mercado - Segundo os pesquisadores, a ovinocultura tinha a produção de lã como principal atividade e a carne era um subproduto proveniente de raças pouco especializadas, velhos, capões e com mau acabamento de carcaça.

“Todos esses fatores contribuíam para um consumo restrito da carne, face à baixa qualidade do produto disponível no mercado, caracterizada por um sabor excessivamente marcante, excesso de gordura, pouca maciez”, salienta Eduardo Cunha. 

Luiz Eduardo diz que “em razão disso, muitas vezes, a pessoa consumia uma única vez e passava a marginalizar os pratos feitos a base de carne de carneiro, como era chamado”.

O Instituto de Zootecnia, observou esses fatores e preocupado com a ovinocultura em São Paulo e em outras regiões do Brasil, desenvolveu um sistema de criação específico, visando a produção do cordeiro para abate super-precoce, por meio de projetos de pesquisa, financiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Os apreciadores de carne de cordeiro podem hoje consumir um produto extremamente saudável, de excelente qualidade e sabor. Neste sistema o animal é abatido aos 90 dias de idade, com peso entre 28 e 30 kg, sem uso de qualquer medicamento, vacina ou outra droga sintética.

 “A alimentação inicial é feita com o leite materno e posteriormente forragem volumosa verde ou conservada na forma de silagem e ração concentrada a base de farelos vegetais, sem qualquer aditivo”, detalha Mauro Sartori.

As matrizes são mantidas basicamente em pastagens, com forrageira de alto valor nutritivo e elevada produtividade, desenvolvida e manejada em função das exigências e hábitos de pastejo típicos da espécie.

Para melhor atender as necessidades dos produtores, estudantes e interessados na atividade, os pesquisadores do IZ também produziram um manual técnico, em uma linguagem simples e clara, com informações geradas nos últimos 20 anos de estudo. Uma alternativa que se mostra sócio e economicamente viável à pequena e média propriedade rural.

PROGRAMA
 

08:30 h - Inscrição

09:00 h - Abertura - Diretor Técnico do Instituto de Zootecnia

09:15 h - Produção de carne ovina no Sudeste: realidade e perspectivas - PqC Eduardo Antonio da Cunha.

10:45 h - Café

11:00 h - Manejo de pastagens para a produção ovina - PqC Luiz Eduardo dos Santos.

12:30 h - Intervalo para almoço

13:30 h - Visita à Unidade de Ovinos - manejo, raças ovinas, instalações e equipamentos – Apresentação pelos Pesquisadores da Unidade de Ovinos

16:00 h – Encerramento
 
ORGANIZAÇÃO: INSTITUTO DE ZOOTECNIA / APTA / SAA
COORDENAÇÃO TÉCNICA: CENTRO DE Pesquisa e Desenvolvimento de  Zootecnia Diversificada
 
Informações:
(19) 3466-9413 ou 3466-9440
 
RESERVAS ANTECIPADAS: fax: (19) 3466-9413 OU ATRAVÉS DOS E-MAILS:

TAXA DE INSCRIÇÃO: R$ 50,00

 

Veja todos os eventos



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir